sicnot

Perfil

País

Detidos para interrogatório condutor e proprietário da carrinha do acidente em França

Foram hoje detidos para interrogatório o condutor e o proprietário da carrinha envolvida no acidente em que morreram 12 portugueses, na semana passada, em França.

A notícia é avançada pelo jornal local La Montagne.

O condutor, um jovem também português de 19 anos, foi o único sobrevivente entre os ocupantes da carrinha envolvida no acidente, que ocorreu por volta das 23:45 de quinta-feira na estrada nacional N79, perto da cidade francesa de Lyon, na localidade de Moulins.

O jovem ficou em estado de choque depois do acidente e estava hospitalizado até hoje numa unidade psiquiátrica em Yzeure, uma comunidade perto de Moulins, referiu o mesmo jornal.

O tio do condutor e proprietário da carrinha também foi hospitalizado depois do acidente.

ortugal aciona proteção consular para condutor da carrinha

Entretanto, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas disse hoje que Portugal acionou "a proteção consular para o condutor e um seu familiar, que vinha numa segunda viatura, o que significa que a partir deste momento os serviços consulares acompanham presencialmente e em termos jurídicos e administrativos tudo o que são diligências do foro jurisdicional".

Em declarações à Lusa a partir de Moulin, após a partida de sete carrinhas funerárias com os corpos dos portugueses, José Luís Carneiro disse que as autoridades inclinam-se para a ideia de que houve uma manobra perigosa, resultante de uma ultrapassagem a um ou mais veículos.

As 12 vítimas do acidente, com idades entre os 7 e os 63 anos, morreram na sequência de um choque frontal entre a carrinha ligeira de passageiros em que seguiam e um veículo pesado. O veículo em que seguiam os portugueses saiu da Suíça por volta das 21:00 de quinta-feira e tinha como destino Portugal.

Ontem, a companhia de seguros Liberty Seguros anunciou que assegura a trasladação para Portugal dos corpos dos 12 cidadãos portugueses, invocando que a decisão se deveu a "razões de natureza puramente humanitária e de respeito profundo pela dor dos familiares e amigos das vítimas".

Última atualização às 19:11/Com Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28