sicnot

Perfil

País

Mesma morada já mudou pelo menos duas vezes de código postal

Mesma morada já mudou pelo menos duas vezes de código postal

Uma família de Chaves queixa-se das constantes mudanças do código postal. As alterações têm obrigado à renovação de vários documentos. O que se traduz em transtorno e mais despesas.

Grande parte da correspondência continua a chegar a casa da família Almeida Pereira com o código postal antig, mas será pela familiaridade do carteiro, porque o número não está correto desde 2009.

João Almeida Pereira só se apercebeu mais tarde. Desde então diz que os três últimos dígitos do endereço codificado já mudaram pelo menos mais duas vezes.

Em resposta às sucessivas queixas desta família, os CTT dizem que a manutenção do antigo código postal não é possível. Alegam que os endereços codificados têm que ser contíguos para uma distribuição eficaz do correio.

João Almeida Pereira está disposto a ir até às últimas consequências e o caso pode mesmo chegar aos tribunais.

Em resposta à SIC , os CTT dizem que depois do pedido do cliente em 2014 para repor o código postal inicial foram precisar a localização da residência de João Almeida Pereira. Os Correios recorreram à ajuda da autarquia e apuraram finalmente o endereço. À morada faltava acrescentar o nome de uma rua e é o código postal dessa rua que deve vigorar, para garantir a receção de correspondência desta família.

  • Cinco mortos provocados pelo tufão Hato em Macau
    1:13
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.