sicnot

Perfil

País

Atividade da extrema direita aumenta em Portugal

O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) de 2015 dá conta de um aumento da atividade da extrema-direita, em Portugal, de contestação às políticas migratórias e ao acolhimento de refugiados, destacando o crescimento do número de militantes desta tendência.

Arquivo

Arquivo

© Dimitris Michalakis / Reuters

"No contexto da extrema-direita portuguesa, é de realçar a intensificação do ativismo político e social de contestação às políticas migratórias, ao acolhimento de refugiados e ao que se designa de 'islamização da Europa'. Apesar de esta atividade não se traduzir em ações violentas, contribuiu para a difusão da sua ideologia e para a radicalização dos seus militantes", refere o RASI, no capítulo "ameaças globais à segurança".

O documento avança também que se continuou a registar "um elevado dinamismo ao nível das atividades do movimento 'skinhead' neonazi (concertos, encontros) situação que tem impacto direto no crescimento do número de militantes e de organizações desta matriz ideológica".

Em contrapartida, o movimento anarquista e autónomo em Portugal continuou em "fase de recuo", assim como os incidentes relacionados com o 'hacktvismo', que, em 2015, evidenciou o declínio da capacidade técnica dos atuais coletivos 'hacker' nacionais e da sua capacidade de mobilização.

O RASI 2015 foi hoje entregue pelo Governo na Assembleia da República e indica que a criminalidade geral aumentou 1,3 por cento, no ano passado, face a 2014, e que a criminalidade violenta e grave diminuiu 0,6 por cento.

Lusa

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.