sicnot

Perfil

País

Criminalidade de grupos e jovens está a baixar

As autoridades registaram uma diminuição de 11,5 por cento nas participações por delinquência juvenil, no ano passado, e de 4,4% para a criminalidade praticada por grupos, revela o Relatório Anual de Segurança Interna 2015, hoje divulgado.

© Benoit Tessier / Reuters

"A criminalidade grupal mantém a tendência de decréscimo que se vem observando nos últimos anos, registando-se uma diminuição de 279 participações", lê-se no relatório hoje entregue na Assembleia da República.

Já a delinquência juvenil, que "tem vindo a comportar-se ao longo dos anos de forma alternada", teve menos 276 participações, o que representa um decréscimo de 11,5%.

No total, em 2015, verificaram-se 2.117 situações relacionadas com delinquência juvenil e 6.069 com criminalidade grupal.

As autoridades consideram criminalidade grupal um facto criminoso praticado por três ou mais pessoas, enquanto a delinquência juvenil abrange os menores entre os 12 e os 16 anos.

O maior número de inquéritos tutelares educativos iniciados neste período teve lugar nas comarcas do Porto (1.420), Lisboa Oeste (1.270), Lisboa Norte (610), Faro (415) e Açores (284).

Os mesmos locais registaram o maior número de inquéritos findos: 1.285 no Porto, 1.087 em Lisboa Oeste, 1.060 em Lisboa, 619 Lisboa Norte, 347, em Faro, e 239, nos Açores.

O RASI 2015, hoje entregue no parlamento, indica que criminalidade geral aumentou 1,3 por cento no ano passado, face a 2014, mas a criminalidade violenta e grave diminuiu 0,6 por cento.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".