sicnot

Perfil

País

Mais de 200 pessoas detidas por crimes sexuais em 2015

As autoridades policiais detiveram, no ano passado, 262 homens e 15 mulheres por crimes sexuais, a maioria pela prática de abuso sexual de crianças e violação, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) hoje divulgado.

© Benoit Tessier / Reuters

O abuso sexual de crianças levou à detenção de 133 homens e quatro mulheres em 2015, menos 17 pessoas face ao ano anterior, refere o documento hoje entregue pelo Governo à Assembleia da República.

As autoridades detiveram ainda 59 pessoas, entre as quais uma mulher, pelo crime de violação, 30 homens e uma mulher pela prática de pornografia de menores, 16 pessoas (metade das quais mulheres) por lenocínio, 13 por abuso sexual de menores dependentes e nove por abuso sexual de pessoa incapaz de resistência.

Foram ainda detidas quatro pessoas por atos sexuais com adolescentes, mais quatro por coação sexual, duas mulheres e um homem pelo crime de lenocínio e um homem por recurso à prostituição de menores.

Tendo por base a informação da Polícia Judiciária relativamente ao crime de abuso sexual de crianças, o RASI refere que a maioria das vítimas (79,3%) continua a ser mulheres e os agressores os homens (95,4%), sendo que em mais de metade dos casos existe "uma relação familiar ou de conhecimento".

Os dados apontam que 61,5% das vítimas têm entre os oito e os 13 anos, 19,9% entre os quatro e os sete anos e 7,4% eram menores de três anos.

Relativamente à idade dos arguidos, o documento revela que 21,7% têm entre 41 e 50 anos, 21% entre 31 e 40 anos e 15,8% entre 21 e 30 anos.

O RASI refere que em 40% dos casos "prevalece o quadro das relações familiares, enquanto espaço social de relacionamento entre o autor dos fatos criminais e a vítima".

Traçando o perfil dos detidos pelo crime de violação, o relatório refere que 95,6% são homens, a maioria (54,4%) com idades entre os 21 e os 40 anos.

Já as mulheres são as maiores vítimas deste crime (92,7%), metade das quais com idades entre os 16 e 30 anos. Em 6,1% dos casos as vítimas tinham entre oito e 13 anos e em 0,2% das situações eram menores de três anos.

Quase metade (47,2%) dos inquéritos indiciados, em 2015, foi por abuso sexual de crianças, 16,6% por violação e 14,3% por pornografia de menores.

O RASI 2015 indica que a criminalidade geral aumentou 1,3% no ano passado, face a 2014, mas a criminalidade violenta e grave diminuiu 0,6%.

Lusa

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Marcelo descobre que vê mal "ao longe à esquerda"
    2:05

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa recebeu uma declaração dos médicos contra a despenalização da eutanásia. A audiência ao atual bastonário e cinco antecessores acontece a uma semana do tema ir a debate no Parlamento, e no dia em que o Presidente da República foi a estrela do Dia da Segurança Infantil. Marcelo aproveitou para fazer um rastreio à visão e concluiu que tem que estar "atento", à esquerda, ao longe".

  • PS "vai ficar em banho-maria durante anos" por causa de Sócrates
    0:59

    País

    Miguel Sousa Tavares considera que o PS vai ficar em "banho-maria" durante anos por causa de José Sócrates. Em entrevista na SIC Notícias, o comentador criticou os dirigentes socialistas pela forma como se tentaram demarcar do ex-primeiro-ministro e disse que António Costa devia ter tomado uma atitude mais concreta.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC