sicnot

Perfil

País

Três polícias mortos em 2015 durante atividade operacional

Três polícias morreram, em 2015, em consequência da atividade operacional das forças de segurança, depois de em 2014 não se terem registado mortes, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) de 2015, hoje divulgado.

O RASI adianta que, dos três elementos das forças de segurança mortos, dois eram agentes da PSP e um era militar da GNR.

O relatório indica também que cinco polícias ficaram feridos e necessitaram de internamento, 320 sofreram ferimentos, mas não ficaram internados, e 291 ficaram feridos e não receberem tratamento médico.

Com exceção das mortes ocorridas, não se registaram grandes variações relativamente a 2014 sobre os polícias feridos, refere o documento, hoje entregue na Assembleia da República.

De acordo com o RASI, em 2015 registaram-se danos em 51 viaturas ligeiras da PSP e da GNR, em consequência da atividade operacional.

O mesmo documento refere ainda que, em resultado das intervenções da PSP e da GNR, em 2015, 79 pessoas ficaram feridas, três das quais necessitaram de internamento, e 13 viaturas sofreram dados.

O RASI 2015, hoje entregue no parlamento, indica que a criminalidade geral aumentou 1,3 por cento, no ano passado, face a 2014, mas a criminalidade violenta e grave diminuiu 0,6 por cento.

Lusa

  • Governo propõe aumento do salário mínimo para os 580 euros
    2:31
  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26
  • As contas da Liga dos Campeões
    1:15

    Desporto

    O Benfica precisa praticamente de um milagre para alcançar os oitavos de final da Liga dos Campeões. O cenário do Sporting também é complicado, ao contrário da situação do Futebol Clube do Porto que até pode garantir o apuramento já esta terça-feira, como explica o jornalista da SIC Hélder Filipe Santos.

  • China nega vistos a Katy Perry e vários modelos da Victoria Secret
    1:17