sicnot

Perfil

País

Seis detidos em operação da PSP na Ameixoeira

Seis pessoas foram detidas e 13 mandados executados no âmbito de uma operação da PSP que está a decorrer desde as 07:00 no bairro da Ameixoeira, palco de tiroteios na passada terça-feira, que causaram cinco feridos.

Seis pessoas foram detidas e 13 mandados executados no âmbito de uma operação da PSP que está a decorrer desde as 07:00 no bairro da Ameixoeira

Seis pessoas foram detidas e 13 mandados executados no âmbito de uma operação da PSP que está a decorrer desde as 07:00 no bairro da Ameixoeira

Seis pessoas foram detidas e 13 mandados executados no âmbito de uma operação da PSP que está a decorrer desde as 07:00 no bairro da Ameixoeira

Seis pessoas foram detidas e 13 mandados executados no âmbito de uma operação da PSP que está a decorrer desde as 07:00 no bairro da Ameixoeira

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da Direção Nacional da PSP, Hugo Palma, adiantou "está em curso uma operação especial de prevenção criminal, que é feita sob a coordenação direta do Ministério Público e visa situações de criminalidade violenta ou organizada, em especial que envolva utilização de armas".

A mesma fonte adiantou que foram apreendidas armas e munições, sem especificar quantas.

"É uma operação obviamente resultante dos acontecimentos dos últimos dias", adiantou Hugo Palma, lembrando que na terça-feira à noite três agentes da PSP e duas mulheres civis foram baleados durante confrontos entre famílias rivais no bairro da Ameixoeira, na Alta de Lisboa.

Segundo a PSP, os três agentes policiais foram feridos quando tentavam pôr cobro a confrontos entre famílias.

"Os três agentes faziam parte da equipa que estava mais perto do local, tendo sido os primeiros a chegar ao bairro, deparando-se com a situação de confronto entre dois grupos com armas de fogo", explicou à Lusa o porta-voz da Direção Nacional da PSP.

Na operação de terça-feira, foi recolhida uma caçadeira, embora as autoridades não tenham informação de que seja uma arma envolvida nos confrontos.

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) anunciou na quinta-feira a abertura de um inquérito para apurar "todos os factos" relacionados com o tiroteio ocorrido no bairro da Ameixoeira.

Numa resposta enviada então à agência Lusa, a inspetora-geral da Administração Interna, Margarida Blasco, indicou que foi "instaurado um processo de inquérito para apuramento cabal de todos os factos ocorridos no bairro da Ameixoeira".

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.