sicnot

Perfil

País

Prédio afetado pela explosão do multibanco só poderá ser habitado dentro de três meses

Prédio afetado pela explosão do multibanco só poderá ser habitado dentro de três meses

Os moradores do prédio afetado pela explosão de uma caixa multibanco no Seixal, conseguiram entretanto ir a casa para retirar alguns pertences e medicamentos. Estão alojados num hotel desde ontem à noite. Lourenço Abrantes, da comissão de moradores, diz que, para já, o prazo para voltarem ao prédio deve rondar os três meses. À SIC, descreveu momentos de aflição com o rebentamento da caixa multibanco, que apesar dos riscos não provocou feridos.

  • Explosão da caixa multibanco danificou prédio e vários carros
    2:52

    País

    A explosão de uma caixa multibanco, durante a madrugada, no Seixal causou elevados danos materiais.O alerta foi dado por volta das 04:00, em Paivas. Os moradores ouviram um grande estrondo, na sequência de uma tentativa de assalto. O rebentamento danificou o prédio onde estava a caixa multibanco e destruiu parte dos escritórios de uma empresa de seguros. Os estilhaços danificaram ainda o prédio em frente e vários automóveis que estavam estacionados no local. As marcas da destruição são visíveis no local, onde está a repórter Ana Moreira.

  • Explosão em assalto a multibanco no Seixal
    1:52

    País

    Um prédio teve que ser evacuado no concelho do Seixal por causa da explosão de uma caixa multibanco durante uma tentativa de assalto. A explosão provocou danos significativos no edifício e na zona envolvente.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.