sicnot

Perfil

País

PJ detém inspetor chefe no ativo e coordenador reformado

Em atualização

A Polícia Judiciária deteve hoje um inspetor chefe no ativo e um coordenador reformado da própria PJ, por suspeitas de corrupção e branqueamento de capitais. Em comunicado, a PJ adianta que, no total, foram detidos 15 homens na operação denominada "Aquiles".

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Os elementos da PJ detidos são Ricardo Macedo (inspetor-chefe) e Dias Santos (coordenador reformado).

Em comunicado, a Judiciária revela que, no âmbito da Operação "Aquiles", foram detidos 15 homens, com idades entre os 39 e 61 anos, "por corrupção ativa e passiva para ato ilícito, branqueamento de capitais e tráfico de estupefacientes".

A operação mobilizou quase duas centenas e meia de elementos da PJ, assim como magistrados judiciais e do Ministério Público, tendo sido realizadas cerca de 120 buscas em todo o pais.

Entre os 15 detidos estão dois elementos da própria PJ - um antigo coordenador já reformdo e um inspetor-chefe que trabalhava na Unidade Nacional de Combate ao Trafico de Estupefacientes (UNCTE) - que serão presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

A Operação Aquiles está a cargo da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), em colaboração com a UNCTE, em inquérito dirigido pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Última atualização às 13:01

  • Polícia procura condutor da carrinha e outros dois suspeitos
    1:08
  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.

  • Um encontro português (e inesperado) em alto mar
    2:38