sicnot

Perfil

País

PJ deteve dois suspeitos do tiroteio da Ameixoeira

A Polícia Judiciária deteve dois suspeios de serem os autores do tiroteio na Ameixoeria, em Lisboa, há cerca de uma semana. CInco pessoas ficaram então feridas, três policias e duas mulheres que estavam no bairro.

M\303\201RIO CRUZ

Em comunicado, a PJ adiantou que os suspeitos, de 24 e 42 anos, foram detidos "por fortes indícios" da prática de crimes de homicídio na forma tentada.

"Os factos foram cometidos, cerca das 20:00, quando os presumíveis autores, na sequência de conflitos antigos mantidos entre as famílias de ambos, efetuaram vários disparos na via pública, os quais vieram a atingir e ferir três elementos da Polícia de Segurança Pública que tinham acorrido ao local, bem como duas outras pessoas", explicou a PJ.

Dois dos polícias feridos tiveram alta hospitalar durante a semana passada, enquanto o terceiro agente policial regressou a casa na segunda-feira. As duas mulheres continuam internadas.

Entretanto, na passada sexta-feira, a PSP executou 13 mandados de busca domiciliária em casas da rua onde aconteceu o tiroteio. Na altura foram detidas seis pessoas, mas sem relação com este caso. As detenções deveram-se a posse ilegal de armas, munições e droga e a mandados de detenção e de cumprimento de penas pendentes.

Dois dos indivíduos foram mesmo surpreendidos pela polícia a furtar uma casa, durante as buscas domiciliárias.

Última atualização às 11:39/Com Lusa

  • Hoje joga Portugal (mas antes há um Uruguai-Rússia em direto na SIC)

    Mundial 2018 / O Mundial

    Começa a última jornada da fase de grupos do Mundial, com quatro jogos por dia. Às 15:00, numa partida transmitida em direto na SIC, a anfitriã Rússia e o Uruguai resolvem qual poderá ser o adversário de Portugal nos oitavos de final. Isto, dependendo claro da prestação da seleção nacional frente ao Irão, ao fim da tarde, uma vez que a qualificação não está garantida (e pode até depender do resultado do Espanha-Marrocos).

  • Erdogan vence eleições na Turquia que marcam a passagem para um regime presidencialista

    Mundo

    O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, obteve nas eleições de domingo mais que os 50% de votos necessários para ser eleito à primeira volta para um novo mandato presidencial com poderes reforçados, anunciaram hoje as autoridades eleitorais. Estas eleições são particularmente importantes porque representam a passagem do sistema parlamentar até agora em vigor para um regime presidencialista, que permitirá a Erdogan aumentar consideravelmente as suas prerrogativas.

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02