sicnot

Perfil

País

Autópsia de estudante universitário do Porto conhecida em junho

O Instituto de Medicina Legal informou hoje que o estudante universitário que morreu na sexta-feira no Porto, alegadamente vítima de queda involuntária, foi autopsiado no sábado e que os resultados completos só estão prontos em início de junho.

Joel Rafael estudante universitário assassinado no parque de estacionamento da FEUP (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto)

Joel Rafael estudante universitário assassinado no parque de estacionamento da FEUP (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto)

"Há uma autópsia feita no sábado e o médico legista pediu exames complementares, um procedimento habitual nesta casa, na área da toxicologia e histologia", explicou à Lusa fonte oficial do Instituto de Medicina Legal, frisando que os resultados só estão prontos dentro de sete a oito semanas.

O Instituto de Medicina Legal asseverou hoje que o relatório da autópsia de Joel Rafael "não está feito, nem está assinado" e que só vai estar pronto no "início de junho", porque os "exames de histologia são os mais demorados".

Joel Rafael, de 20 anos, era estudante do ano zero no Instituto Superior de Contabilidade e Administração, do Politécnico do Porto, apareceu ferido na zona do polo universitário da Asprela, no Porto, foi assistido pelo Instituto Nacional de Emergência Médica, e veio a morrer no Hospital de São João do Porto.

A Polícia Judiciária avançava na sexta-feira, dia 1 de abril, que os indícios recolhidos naquele dia sobre a morte do estudante universitário no Porto sugerem que houve "uma queda involuntária" da própria vítima.

A Judiciária adiantava à agência Lusa que ia continuar a recolher depoimentos dos elementos envolvidos no caso da morte do estudante do Ensino Superior.

"A queda dever-se-á a uma intervenção voluntária de uma amiga que tentou separar a vítima dos agressores. E foi nessa separação que terá caído e não voltou a levantar-se", explicou à Lusa fonte da Polícia Judiciária, explicando que estas informações têm na sua base as diligências da Judiciária e a recolha de imagens captadas por câmaras de videovigilância.

A hipótese de a altercação entre grupos de estudantes ou praxes académicas ser a causa direta da morte do estudante, natural de Baião, está, para já, afastada, adiantou a mesma fonte policial.

Lusa

  • Morte de estudante no Porto foi acidental
    1:31

    País

    Afinal a morte do estudante de 20 anos junto à Faculdade de Engenharia do Porto foi acidental. Fonte da Polícia Judiciária disse à SIC que o jovem morreu com um traumatismo craniano, provocado por uma queda involuntária, durante um conflito entre universitários, nesta madrugada. Uma amiga terá empurrado a vítima involuntariamente na tentativa de acalmar os estudantes.

  • Estudante assassinado no parque de estacionamento da FEUP
    1:43

    País

    Um estudante de 20 anos foi brutalmente assassinado, esta madrugada, junto à Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. O jovem terá sido espancado até à morte por um grupo de quatro indivíduos, no parque de estacionamento. Ainda foi transportado para o Hospital de São João, mas não resistiu aos ferimentos.

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Trump volta a apelar ao fim do programa nuclear de Pyongyang
    1:43

    Mundo

    Donald Trump voltou a apelar à Coreia do Norte para que abandone o programa nuclear e opte pela via do diálogo. O Presidente dos Estados Unidos chamou à Casa Branca, para uma reunião extraordinária, todos os senadores norte-americanos para serem informados sobre a atual crise com a Coreia do Norte.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.