sicnot

Perfil

País

Trabalhadores do Metro de Lisboa lembram Governo de promessas por cumprir

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa decidiram hoje que vão entregar ao representante do Governo na inauguração da futura estação da Reboleira, na Amadora, um documento com as suas preocupações e promessas do executivo que não foram cumpridas.

Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans), o Conselho de Administração da Transportes de Lisboa apresentou na terça-feira uma proposta de Acordo de Empresa para o Metropolitano aos representantes dos trabalhadores, que hoje se reuniram em plenário.

"Ainda sem análise desta proposta, há desde logo uma coisa que nos distancia, que é o facto de não terem retirado a denúncia da convenção coletiva de trabalho, um compromisso que foi assumido inclusive pelo secretário de Estado do Ambiente no fim do ano passado. Nós entendemos que, para que possa haver uma negociação credível e séria, deve ser levado à prática", assinalou a sindicalista.

No plenário, os trabalhadores decidiram "fazer uma ação simbólica na inauguração da estação de Metro da Reboleira na Amadora, entregando ao representante do Governo um documento em que irão refletidas estas preocupações" e em que assinalarão "as promessas que foram feitas e que não estão a ser cumpridas".

Além da retirada da denúncia da contratação coletiva, os trabalhadores estão preocupados com a falta de contratação de novos trabalhadores para o Metropolitano.

A inauguração da nova estação do Metropolitano na Reboleira, com ligação à linha ferroviária de Sintra, deverá ocorrer "no início do segundo trimestre deste ano", de acordo com a Transportes de Lisboa.

A Lusa contactou a Transportes de Lisboa para obter um comentário acerca das propostas contidas no novo Acordo de Empresa, mas até ao momento não obteve resposta.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.