sicnot

Perfil

País

Extrair ADN e observar células este fim de semana no Instituto de Medicina Tropical

Extração de ADN, observação de células e manipulação de insetos que transmitem doenças tropicais são atividades disponíveis, sábado e domingo, no quinto Dia Aberto do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, este ano com destaque para o vírus Zika.

O Instituto espera receber, no fim de semana, mais de 300 visitantes e, nesta edição, realiza uma sessão temática sobre o Zika no Brasil, "esta nova ameaça global", anunciou a instituição.

Outro destaque deste Dia Aberto é o projeto de ciência cidadã MosquitoWEB, que pretende sensibilizar o público para a captura e envio de mosquitos para o IHMT, para que seja possível "identificar precocemente espécies exóticas transmissoras de doenças, uma vez que Portugal se encontra na rota destes mosquitos invasores", adianta, numa nota divulgada à imprensa.

Durante o Dia Aberto, que decorre no sábado e domingo, haverá iniciativas para várias idades, incluindo extração de ADN, observação de células do visitante e de células infetadas com vírus, além de bactérias e de fungos.

O programa inclui a observação e manipulação de vermes e parasitas, moluscos e insetos causadores de doenças tropicais, e ainda visitas aos laboratórios e a possibilidade de esclarecer dúvidas com cientistas. Os visitantes podem também participar numa consulta do viajante, avaliar o seu estado nutricional e receber aconselhamento dietético.

O museu vai estar aberto em permanência e é possível marcar visitas guiadas.

O Dia Aberto decorre nas instalações do IHMT, na Rua da Junqueira, em Lisboa, no sábado das 09:00 às 17:00 e no domingo das 10:00 às 15:00.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".