sicnot

Perfil

País

Inspetores da PJ suspeitos de corrupção começaram a ser ouvidos no TCIC

Inspetores da PJ suspeitos de corrupção começaram a ser ouvidos no TCIC

Começaram a ser ouvidos os dois elementos da Polícia Judiciária e os outros 12 detidos da operação Aquiles. Suspeitos de corrupção, tráfico de droga, associação criminosa e branqueamento de capitais, os arguidos têm pela frente uma longa maratona de interrogatórios. As diligências começaram bem cedo no Tribunal Central de Instrução Criminal.

  • Dois elementos da PJ entre os 15 detidos suspeitos de corrupção e tráfico de droga
    2:55

    País

    A Polícia Judiciária deteve hoje 15 homens, incluindo dois elementos da própria PJ, por suspeitas de corrupção ativa e passiva, tráfico de droga agravado, associação criminosa e branqueamento de capitais. Uma nota da Procuradoria-Geral da República adianta que ainda estão em curso várias diligências, "designadamente buscas nas zonas de Lisboa e Porto", tendo a PJ indicado anteriormente que foram efetuadas 120 buscas, domiciliárias e não domiciliárias, com a participação de quase duas centenas e meia de polícias.

  • Dois elementos da PJ detidos por suspeitas de envolvimento em redes de tráfico de droga
    1:03

    País

    Um inspetor chefe da Polícia Judiciária e um coordenador já reformado estão entre os 15 detidos da Operação Aquiles. São suspeitos de corrupção, branqueamento de capitais e tráfico de droga. Os 15 detidos têm idades entre os 39 e os 60 anos. Os dois elementos da Polícia Judiciária terão estado envolvidos com várias redes de tráfico de droga e recebido avultadas quantias de dinheiro para permitir a entrega de droga em Portugal.

  • Inspetor chefe e o antigo coordenador da PJ ouvidos hoje por juiz
    1:59

    País

    O inspetor chefe e o antigo coordenador da PJ que foram detidos, ontem, por suspeita de estarem a soldo de redes de tráfico de droga, devem ser ouvidos hoje por um juiz. Foram ainda detidos um cabo da GNR e outras 12 pessoas, entre as quais alguns traficantes referenciados pela polícia.

  • Inspetores da PJ suspeitos de corrupção ainda não foram ouvidos por juiz
    1:46

    País

    Só hoje serão ouvidos pelo juiz Carlos Alexandre o inspetor chefe e o antigo coordenador da Polícia Judiciária suspeitos de estarem a soldo de traficantes de droga. A identificação dos arguidos da Operação Aquiles está atrasada, porque o Ministério Público ainda está a reunir e a analisar toda a documentação apreendida nas buscas.

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Bastidores do sambódromo: um espétaculo à parte
    3:22
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.