sicnot

Perfil

País

Leitão Amaro diz que João Soares colocou em causa o princípio da liberdade

Leitão Amaro diz que João Soares colocou em causa o princípio da liberdade

O deputado do PSD António Leitão Amaro diz que as declarações de João Soares colocam em causa o princípio da liberdade e que por isso o ministro não tem condições para continuar. Já João Ferreira do PCP diz que este é um não assunto e que deveria ser uma oportunidade para discutir a situação de emergência no setor da Cultura.

  • "João Soares deve achar isto o máximo"
    3:20

    Ricardo Costa

    "O mínimo que pode fazer é um pedido de desculpas imediato", diz Ricardo Costa sobre o ministro da Cultura e as declarações hoje publicadas no Facebook, onde promete "um par de bofetadas" a dois cronistas. No entender do diretor de Informação da SIC, João Soares "tem abusado de forma publica do seu direito à crítica" e que até "deve achar isto o máximo, o que ainda é mais bizarro".

  • PSD, CDS e BE condenam declarações de João Soares
    1:19

    País

    Esta manhã o ministro da Cultura prometeu, nas redes sociais, bofetadas a dois cronistas do Público: Augusto M. Seabra e Vasco Pulido Valente. O PSD diz que as palavras de João Soares são inqualificáveis, o CDS exige um pedido de desculpas e o Bloco de esquerda também condena as afirmações do ministro.

  • Vasco Pulido Valente diz estar à espera das bofetadas de João Soares
    3:20

    País

    O ministro da Cultura usou, esta manhã, uma rede social para prometer bofetadas a dois conhecidos cronistas do Público, Augusto M. Seabra e Vasco Pulido Valente, que o criticaram em artigos de opinião. Augusto M. Seabra acusa João Soares de atentar contra a liberdade de expressão e Vasco Pulido Valente diz estar à espera das bofetadas.

  • As polémicas de João Soares
    2:29

    País

    O ministro da Cultura usou, esta manhã, as redes sociais para prometer bofetadas a dois conhecidos cronistas do jornal Público. As declarações de João Soares provocaram várias reações entre os partidos políticos. Esta não é a primeira vez que o agora governante se vê envolvido em vários episódios relacionados com a sua opinião. O apoio à UNITA contra o governo de Angola, as críticas a António Costa e mais recentemente o pré-anúncio da demissão do presidente do Centro Cultural de Belém são alguns dos casos.

  • António Costa pede desculpa aos cronistas do Público
    1:17

    País

    O primeiro-ministro reagiu, esta noite, à polémica que envolve o ministro da Cultura. João Soares usou uma rede social para prometer bofetadas a dois conhecidos cronistas do Público, que o criticaram em artigos de opinião. Questionado pelos jornalistas se mantém a confiança no ministro, António Costa não quis responder, limitou-se a pedir desculpa aos dois cronistas e disse ainda que já recordou os membros do Governo que devem ser contidos na maneira como expressam as emoções em público.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.