sicnot

Perfil

País

Marcelo recebe primeiro Conselho de Estado, Draghi é convidado

O primeiro Conselho de Estado de Marcelo Rebelo de Sousa como Presidente da República realiza-se hoje, tendo como convidados o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, e o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi

© Ralph Orlowski / Reuters

Menos de um mês depois de ter tomado posse como Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa convocou para hoje, no Palácio de Belém, a primeira reunião daquele órgão político de consulta, com a participação de Mario Draghi para "apresentar uma exposição ao Conselho de Estado sobre a situação económica e financeira europeia".

O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, será o outro convidado a participar numa primeira parte do Conselho de Estado, marcado para as 15:00. Já sem convidados, o Conselho de Estado apreciará o segundo ponto da ordem de trabalhos sobre o Programa Nacional de Reformas e Programa de Estabilidade.

Para hoje ao final da tarde, o BE marcou uma concentração no Largo de S. Domingos, em Lisboa, uma ação simbólica intitulada "Xô Draghi - Receção alternativa ao presidente do BCE", contra a atuação do presidente do Banco Central Europeu que, segundo o deputado bloquista Jorge Costa, "tem prejudicado Portugal".

A reunião do Conselho de Estado é antecedida, às 14:30, pela tomada de posse dos novos conselheiros de Estado: Cavaco Silva, na qualidade de antigo Presidente da República, e as cinco personalidades indicadas pelo chefe de Estado.

O ex-dirigente do CDS-PP António Lobo Xavier, o antigo primeiro-ministro António Guterres, o ensaísta Eduardo Lourenço, o antigo presidente do PSD Luís Marques Mendes e a presidente da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza são os cinco nomes escolhidos por Marcelo.

Além destes membros, a 18 de dezembro a Assembleia da República elegeu Carlos César (PS), Francisco Louçã (BE), Domingos Abrantes (PCP), Francisco Pinto Balsemão (PSD) e Adriano Moreira (CDS-PP) para o Conselho de Estado, em resultado da votação de duas listas separadas, uma das bancadas da esquerda e outra da direita.

O Conselho de Estado é o órgão político de consulta do Presidente da República, presidido pelo chefe de Estado, e é composto pelo presidente da Assembleia da República, pelo primeiro-ministro, pelo presidente do Tribunal Constitucional, pelo Provedor de Justiça, pelos presidentes dos governos regionais e pelos antigos Presidentes da República, além das personalidades indicadas pelo chefe de Estado e as eleitas pelo parlamento.

Lusa

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Marcelo descobre que vê mal "ao longe à esquerda"
    2:05

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa recebeu uma declaração dos médicos contra a despenalização da eutanásia. A audiência ao atual bastonário e cinco antecessores acontece a uma semana do tema ir a debate no Parlamento, e no dia em que o Presidente da República foi a estrela do Dia da Segurança Infantil. Marcelo aproveitou para fazer um rastreio à visão e concluiu que tem que estar "atento", à esquerda, ao longe".

  • PS "vai ficar em banho-maria durante anos" por causa de Sócrates
    0:59

    País

    Miguel Sousa Tavares considera que o PS vai ficar em "banho-maria" durante anos por causa de José Sócrates. Em entrevista na SIC Notícias, o comentador criticou os dirigentes socialistas pela forma como se tentaram demarcar do ex-primeiro-ministro e disse que António Costa devia ter tomado uma atitude mais concreta.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC