sicnot

Perfil

País

Ministro da Cultura promete "par de bofetadas" a Augusto Seabra e Vasco Pulido Valente

O ministro da Cultura recorreu esta manhã ao Facebook para prometer "um par de bofetadas" ao crítico Augusto Seabra e ao escritor Vasco Pulido Valente.

João Soares escreve que ainda não o fez porque ainda não se cruzou com o crítico. Refere que tem de ir procurar os dois para as "salutares bofetadas" e acrescenta que "só lhes podem fazer bem".

Em causa está um artigo de opinião que Augusto Seabra escreveu no jornal Público, onde diz que não compreende a nomeação de João Soares para o cargo porque, para além de não ter competência, ainda não afirmou uma única linha de ação política.

Também no mesmo jornal, num outro artigo de opinião, Vasco Pulido Valente referiu não ter qualquer respeito a João Soares nem como pessoa nem como político. Para Pulido Valente, o ministro é insignificante e grosseiro.

No post do Facebook, são visíveis varios comentários a criticar a conduta do ministro.

Em 1999 prometi-lhe publicamente um par de bofetadas. Foi uma promessa que ainda não pude cumprir. Não me cuzei com a...

Posted by João Soares on Wednesday, April 6, 2016
  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • O que muda com a saída do Procedimento por Défice Excessivo?
    2:10
  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • Marcelo opta pelo silêncio sobre a eutanásia
    1:09

    Eutanásia

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que só tomará uma posição sobre a eutanásia quando o diploma chegar a Belém. O chefe de Estado garante que vai ficar em silêncio, para não condicionar o debate e também "para ficar de mãos livres para decidir".