sicnot

Perfil

País

Visita de Estado de Marcelo a Moçambique terá forte componente económica

A deslocação do Presidente da República Portuguesa a Moçambique, no início de maio, vai ser a sua primeira visita de Estado e terá uma forte componente económica, incluindo um encontro com 150 empresários portugueses e moçambicanos.

Segundo o programa provisório desta visita hoje divulgado aos jornalistas pela Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa vai viajar para Moçambique na noite de 02 para 03 de maio e regressa a Lisboa na manhã de dia 07, em voos comerciais.

Nos cinco dias que estará em Moçambique, o chefe de Estado não deverá sair da capital, Maputo.

Para além dos encontros institucionais bilaterais, esta visita de Estado terá uma grande vertente económica, estando a ser preparado um encontro com empresários de Portugal e de Moçambique.

Os empresários portugueses que participarão nessa iniciativa viajarão pelos seus próprios meios.

A cooperação e desenvolvimento, a educação e a cultura serão também áreas prioritárias nesta primeira visita de Estado de Marcelo Rebelo de Sousa.

A visita do Presidente da República a Moçambique foi anunciada a 21 de março pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, durante uma visita de trabalho a Moçambique.

Na mesma ocasião, Teresa Ribeiro adiantou que o primeiro-ministro português, António Costa, também vai visitar Moçambique no último trimestre deste ano, para participar na terceira cimeira bilateral.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.