sicnot

Perfil

País

CDS-PP diz que a demissão de João Soares era inevitável

CDS-PP diz que a demissão de João Soares era inevitável

O CDS-PP diz que a demissão de João Soares era inevitável, depois do episódio lamentável que envolveu dois cronistas do jornal Público.

  • João Soares pede demissão do cargo de ministro da Cultura

    País

    O ministro da Cultura apresentou hoje ao primeiro-ministro a demissão, invocando razões de solidariedade com o Governo. João Soares abandona o executivo na sequência do já chamado "caso das bofetadas", mas diz: "não aceito prescindir do direito à expressão da opinião e palavra".

  • "Ministro de quê?", agências internacionais noticiam polémica de João Soares

    País

    As agência Reuters, France Presse e Associated Press (AP) dão hoje conta da polémica reação do ministro da Cultura aos artigos de opinião publicados no jornal Público. A Reuters refere que os críticos de João Soares exigem agora a demissão do governante e, perante inusitada reação de um responsável pela pasta Cultura, coloca a seguinte questão: "Ministro de quê?. A AP manifesta estranheza por João Soares continuar ainda no Governo.

  • Vasco Pulido Valente diz estar à espera das bofetadas de João Soares
    3:20

    País

    O ministro da Cultura usou, esta manhã, uma rede social para prometer bofetadas a dois conhecidos cronistas do Público, Augusto M. Seabra e Vasco Pulido Valente, que o criticaram em artigos de opinião. Augusto M. Seabra acusa João Soares de atentar contra a liberdade de expressão e Vasco Pulido Valente diz estar à espera das bofetadas.

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19