sicnot

Perfil

País

Interrogatório de arguidos da Operação Aquiles não deve acabar tão cedo

Interrogatório de arguidos da Operação Aquiles não deve acabar tão cedo

Está a ser ouvido o quarto dos 14 detidos da operação Aquiles, em que são arguidos dois elementos da polícia judiciária, um militar da GNR, dois advogados e vários suspeitos de tráfico de droga. Uma inquirição começada ontem e que dificilmente terminará hoje.

  • Dois elementos da PJ detidos por suspeitas de envolvimento em redes de tráfico de droga
    1:03

    País

    Um inspetor chefe da Polícia Judiciária e um coordenador já reformado estão entre os 15 detidos da Operação Aquiles. São suspeitos de corrupção, branqueamento de capitais e tráfico de droga. Os 15 detidos têm idades entre os 39 e os 60 anos. Os dois elementos da Polícia Judiciária terão estado envolvidos com várias redes de tráfico de droga e recebido avultadas quantias de dinheiro para permitir a entrega de droga em Portugal.

  • Inspetores da PJ suspeitos de corrupção ainda não foram ouvidos por juiz
    1:46

    País

    Só hoje serão ouvidos pelo juiz Carlos Alexandre o inspetor chefe e o antigo coordenador da Polícia Judiciária suspeitos de estarem a soldo de traficantes de droga. A identificação dos arguidos da Operação Aquiles está atrasada, porque o Ministério Público ainda está a reunir e a analisar toda a documentação apreendida nas buscas.

  • Inspetores da PJ suspeitos de corrupção começaram a ser ouvidos no TCIC
    2:15

    País

    Começaram a ser ouvidos os dois elementos da Polícia Judiciária e os outros 12 detidos da operação Aquiles. Suspeitos de corrupção, tráfico de droga, associação criminosa e branqueamento de capitais, os arguidos têm pela frente uma longa maratona de interrogatórios. As diligências começaram bem cedo no Tribunal Central de Instrução Criminal.

  • Dois advogados constituídos arguidos na Operação Aquiles
    2:09

    País

    A inquirição dos arguidos da Operação Aquiles, em que dois elementos da Judiciária são suspeitos de corrupção e tráfico de droga, está para durar. Além dos polícias, também dois advogados foram hoje constituídos arguidos mas puderam sair em liberdade, com termo de identidade e residência. No Tribunal Central de Instrução Criminal ainda só foram ouvidos dois dos 14 detidos.

  • "Não era o jogo ideal para estreia do videoárbitro"
    4:50
  • Uma em cada dez crianças já foi vítima de cyberbullying
    10:41
  • "Sou Presidente de uma pátria com os melhores bombeiros do mundo"
    1:20

    País

    O Presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, avisou este domingo o Governo de que os bombeiros admitem usar o machado da paz para fazer a guerra. Marcelo Rebelo de Sousa destacou o orgulho que sente em ser "Presidente de uma pátria que tem os melhores bombeiros do mundo".