sicnot

Perfil

País

Ministro da Saúde quer melhorar indicadores das infeções hospitalares

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirmou hoje querer "melhorar muito" os indicadores nacionais das infeções hospitalares, que são "muito maus", apelando aos profissionais de saúde que "partilhem" metodologias para alcançar o objetivo.

ESTELA SILVA

"Queremos melhorar muito os nossos indicadores que, infelizmente, são muito maus neste domínio. Contamos convosco, com a vossa competência, com a vossa motivação e com a capacidade de partilharem", afirmou o ministro no Porto.

Presente num encontro que reúne mais de 200 profissionais de saúde, a decorrer até sábado no Porto, no âmbito do projeto da Fundação Calouste Gunbenkian "STOP Infeção Hospitalar", Adalberto Campos Fernandes referiu desejar que, "daqui por um ano", seja possível "ver resultados efetivos" contra as infeções hospitalares.

"Nós não teremos um Serviço Nacional de Saúde de sucesso se não tivermos a humildade de reconhecer que a partilha é o ingrediente fundamental para um sistema de saúde de sucesso", disse, "espero que, daqui por um ano, quando aqui voltarmos, possamos ver resultados efetivos, materializados em indicadores de um trabalho desta verdadeira tropa de elite que luta contra o inimigo que está infelizmente por toda a parte e tem tido até agora mais força do que nós".

Lembrando o protocolo firmado na quinta-feira com a Fundação Gulbenkian, que prevê a colaboração com o Ministério na área das infeções hospitalares, entre outras, o ministro afirmou que "o sistema de saúde não é apenas o Estado, é a sociedade, são os parceiros, são as entidades que, no domínio da sociedade civil, são capazes de reconhecer que todos temos um papel, um papel decisivo em fazer do SNS algo que proteja as pessoas, que diminua os riscos de morbilidade e mortalidade", bem como de tornar o SNS "mais económico e mais eficiente".

"Nós sabemos bem qual é o impacto na economia do sistema da infeção hospitalar e a insegurança que ela provoca no plano clínico", frisou.

Para o ministro, o "ambiente de multidisciplinaridade e de entreajuda" presente naquele encontro faz "jus àquilo que é uma ambição do SNS, de ser, não apenas mais eficiente, mas mais seguro e mais capaz de lutar contra esta grande ameaça (a infeção hospitalar) que afeta os sistemas de saúde em todo o mundo".

O projeto da Gulbenkian, que arrancou no final de 2015 com o objetivo de reduzir em 50% as infeções hospitalares em três anos, conta com a participação de 12 centros, que integram 19 hospitais, "o que corresponde a entre 25% e 30% do total do internamento dos hospitais do SNS", disse à Lusa Paulo Sousa, da Escola Nacional de Saúde Pública.

A ideia é que os profissionais de saúde destes 12 centros e unidades de saúde "sejam precursores de uma metodologia" e possam "contagiar" outros hospitais em Portugal.

"Tem que haver uma mudança cultural, os profissionais têm que perceber o problema, e este projeto uniformiza e padroniza boas práticas, tem uma cultura de medição e a partilha de conhecimento e experiencias entre os vários hospitais", concluiu Paulo Sousa.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.