sicnot

Perfil

País

Parlamento adia votação sobre situação profissional de Maria Luís Albuquerque

A subcomissão parlamentar de ética da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias adiou para quarta-feira a votação do relatório sobre a situação profissional da deputada do PSD Maria Luís Albuquerque. Os partidos não se entenderam quanto à proposta do PCP em enviar o parecer da comissão ao Ministério Público.

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Em causa está o novo cargo de Maria Luís Albuquerque como administradora não executiva da empresa britânica Arrow Global e a eventual incompatibilidade com o atual lugar de deputada e com a anterior função de ministra das Finanças.

Uma segunda resposta das Finanças a anteriores pedidos de informação de PS, BE e PCP, no qual o gabinete de Mário Centeno fala de "outra informação sujeita a sigilo fiscal e que, por esse motivo, não é remetida", algo que os comunistas consideram impeditivo que o texto final conclua "pela inexistência de incompatibilidades ou impedimentos previstos no Regime Jurídico de Incompatibilidades e Impedimentos dos Titulares de Cargos Políticos e Altos Cargos Públicos".

No parecer da subcomissão parlamentar está escrito que não há ilegalidade na contratação de Alburquerque para a Arrow, mas o PCP considera que o Parlamento não teve acesso a toda a informação e quer incluir o processo de alienação do Banif.

EM ATUALIZAÇÃO/Última atualização às 10:42