sicnot

Perfil

País

Pasta de João Soares marcada por polémicas e visibilidade pública

João Soares foi ministro da Cultura durante pouco mais de quatro meses, ocupando uma pasta que, publicamente, ficou marcada por uma polémica demissão do presidente do CCB e por um périplo pelo país, de contacto com agentes culturais.

Manuel Almeida

João Soares tomou posse com ministro da Cultura a 26 de novembro e demitiu-se hoje, um dia depois de ter ameaçado dar "salutares bofetadas" a Vasco Pulido Valente e a Augusto M. Seabra, por causa de artigos de opinião que estes escreveram no jornal Público.

Para o dia 19, João Soares tinha agendada uma audiência parlamentar onde prestaria esclarecimentos precisamente sobre um dos temas polémicos do seu curto mandato na Cultura: A demissão de António Lamas da administração do Centro Cultural de Belém, por causa do projeto de gestão integrada do chamado eixo Belém-Ajuda.

Nestes quatro meses à frente do Ministério da Cultura, no qual assumiu também a tutela da comunicação social, João Soares desdobrou-se em contactos com estruturas e agentes culturais pelo país e defendeu um projeto político para a Cultura "para além da análise das finançazinhas", em diálogo com a administração central e regional e num lógica de solidariedade inter-ministerial.

Em fevereiro, na discussão da proposta de Orçamento do Estado para 2016 no Parlamento, João Soares dizia que o setor cultural tinha de ser encarado para lá de uma "análise de contabilidade" orçamental e que gostaria de ter mais recursos financeiros para aplicar no setor.

Além da polémica no CCB - para onde nomeou Elísio Summavielle para o lugar de António Lamas -, João Soares deixou claro que queria manter em Portugal "para todo o sempre" o acervo de obras de Joan Miró, que pertencia ao antigo BPN, que queria expôr em Serralves, mas não chegou a anunciar qualquer decisão.

Também defendeu a permanência em Portugal das obras da pintora Maria Helena Vieira da Silva, pertencentes ao colecionador Jorge de Brito, propondo uma permuta das obras por terrenos pertencentes ao Estado.

Reconduziu Luísa Taveira na direção artística da Companhia Nacional de Bailado, nomeou Isabel Cordeiro para a administração do CCB, Paula Silva e David Santos para a Direção-Geral do Património Cultural e Carlos Vargas para presidente da administração do OPart - Organismo de Produção Artística.

No Porto, João Soares nomeou Ana Pinho Macedo Silva para presidir o conselho de admninistração da Fundação Serralves.

Nascido em Lisboa em 1949, filho de Mário Soares e Maria de Jesus Barroso, João Soares era editor, foi deputado na Assembleia da República entre 1987 e 1990, presidente da câmara de Lisboa entre 1995 e 2002 e a partir de então novamente deputado.

Membro da sociedade maçónica Grande Oriente Lusitano desde 1974, João Soares integrou ainda o Conselho de Estado de 1998 a 2002 e foi membro do Parlamento Europeu em 1994 e 1995.

No Ministério da Cultura, João Soares contava com Isabel Botelho Leal como secretária de Estado.

Lusa

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Trump volta a apelar ao fim do programa nuclear de Pyongyang
    1:43

    Mundo

    Donald Trump voltou a apelar à Coreia do Norte para que abandone o programa nuclear e opte pela via do diálogo. O Presidente dos Estados Unidos chamou à Casa Branca, para uma reunião extraordinária, todos os senadores norte-americanos para serem informados sobre a atual crise com a Coreia do Norte.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.