sicnot

Perfil

País

Parecer que "iliba" ex-ministra aprovado com abstenção do PS

A subcomissão de ética da 1.ª Comissão Parlamentar (Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias) aprovou hoje o parecer que afasta incompatibilidades ou impedimentos da deputada social-democrata Maria Luís Albuquerque, nomeada diretora não executiva do grupo britânico Arrow Global. O PS absteve-se e BE e PCP votaram contra.

Maria Luís Albuquerque, ex-ministra das Finanças.

Maria Luís Albuquerque, ex-ministra das Finanças.

© Rafael Marchante / Reuters

PSD e CDS-PP votaram a favor do documento elaborado pelo deputado social-democrata Paulo Rios de Oliveira, que acolheu sugestões de alteração de outros grupos parlamentares, o PS absteve-se e BE e PCP votaram contra o parecer.

Um mês e 10 dias depois da confirmação da contratação da agora vice-presidente do PSD e ex-ministra das Finanças por aquele conglomerado de gestão de créditos, incluindo ligações a Banif, o Millennium BCP ou Montepio, o relatório atesta que as funções "não contendem com o seu mandato parlamentar, nem com o regime em que a mesma o exerce", mas recomenda a atualização da sua declaração de rendimentos junto do Tribunal Constitucional.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.