sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje nas regiões do norte e centro céu geralmente muito nublado, períodos de chuva, por vezes forte, tornando-se persistente a partir do meio da manhã na região centro e possibilidade de ocorrência de trovoada, em especial na região centro.

Está também previsto vento moderado do quadrante sul, soprando forte com rajadas até 80 quilómetros por hora no litoral a norte do Cabo Carvoeiro até ao meio da manhã, sendo moderado a forte do quadrante sul, soprando forte com rajadas até 95 quilómetros por hora até ao início da tarde.

O IPMA prevê ainda uma pequena subida da temperatura mínima.

Para o sul a previsão aponta para céu geralmente muito nublado, com abertas no Baixo Alentejo e Algarve a partir do final da tarde, períodos de chuva, em especial no Alto Alentejo e Estremadura, vento moderado do quadrante sul, soprando moderado a forte nas terras altas e pequena subida da temperatura mínima.

Em Lisboa as temperaturas variam entre 15 e 16 graus Celsius, no Porto entre 12 e 16, em Vila Real entre 09 e 15, em Viseu e em Bragança entre 08 e 14, na Guarda entre 07 e 11, em Coimbra entre 13 e 18, em Castelo Branco entre 10 e 16, em Santarém entre 13 e 18, em Évora entre 10 e 21, em Beja entre 10 e 20 e em Faro entre 13 e 19.

Com Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC