sicnot

Perfil

País

O contrato de Lacerda Machado

documento

O Governo assinou um contrato de prestação de serviços de consultadoria com Diogo Lacerda Machado, amigo pessoal do primeiro-ministro. O gabinete de António Costa esclareceu que o consultor vai receber uma avença mensal de dois mil euros. Veja aqui o contrato:

CLIQUE AQUI PARA ABRIR O DOCUMENTO

  • BE e PCP querem mais explicações sobre contratação de amigo de António Costa
    3:22

    País

    O primeiro-ministro mantém-se em silêncio sobre o caso do amigo contratado como consultor do Governo. Diogo Lacerda Machado representou o Estado em negócios de grande relevo a pedido de António Costa, e a título particular. Só mais tarde, e depois da polémica, é que o Governo decidiu oficializar a ligação e assinar um contrato de prestação de serviços. Numa nota, o Executivo diz que se trata de um caso sem sentido e o primeiro ministro recusa qualquer esclarecimento. Bloco de Esquerda (BE) e PCP pedem mais esclarecimentos sobre a contratação do amigo de António Costa como consultor do Governo.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.