sicnot

Perfil

País

Há condições para um "bom ano" no que respeita a incêndios, diz secretário de Estado

O secretário de Estado da Administração Interna disse hoje em Faro que existem todas as condições para que 2016 seja um "bom ano" no que respeita a incêndios florestais, mas avisou que no Algarve é preciso ter "atenção redobrada".

(arquivo)

(arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com Jorge Gomes, que falava à margem da apresentação do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF) para o Algarve, a estrutura de combate aos fogos está organizada para que todos os recursos humanos e materiais estejam operacionais, no terreno.

O governante disse que este ano estarão disponíveis, no país, 47 meios aéreos para combate aos fogos e que a "única alteração" relativamente ao ano passado diz respeito a dois helicópteros pesados Kamov, que vão ser reparados e só deverão estar disponíveis em 2017.

O responsável aludiu ainda a um terceiro Kamov que não está operacional, por estar danificado.

Questionado pelos jornalistas sobre a existência, no ano passado, de seis helicópteros Kamov no país, Jorge Gomes frisou que existiam "seis em papel e três operacionais", estimando que para o ano estejam "os cinco a funcionar, ou mesmo os seis".

O governante negou que esteja previsto novo concurso para a obtenção de meios aéreos.

Durante a apresentação do DECIF para o Algarve, o secretário de Estado da Administração Interna observou que Faro é "um distrito complexo e complicado, pelas suas áreas ardidas e ignições constantes, mas também por ser um dos que maior influência têm na captação de divisas" para o turismo.

Na mesma ocasião, o comandante operacional de Agrupamento do Algarve, Vítor Vaz Pinto, anunciou que vai ser criada este ano, para a região, uma Equipa de Planeamento, Operações e Informação (EPOI) que funcionará como equipa de apoio à célula de operações.

Será também constituído mais um Grupo de Combate a Incêndios Florestais (GCIF), sempre que declarado para a região o estado de alerta especial do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro para o DECIF, de nível laranja ou superior.

Haverá ainda mais duas equipas de sapadores florestais e uma Equipa Municipal de Intervenção Florestal.

O dispositivo para este ano na região alcança, como habitualmente, a sua maior mobilização na fase Charlie, entre 01 de julho e 30 de setembro, fase em que estarão empenhados 525 elementos e 124 veículos.

Na fase Bravo, de 15 de maio a 30 de junho, estarão disponíveis 420 elementos e 95 veículos e, na fase Delta, de 01 a 31 de outubro, 333 elementos e 79 veículos.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.