sicnot

Perfil

País

Suspensão da barragem no Tâmega sairia cara aos contribuintes, diz ministro

Suspensão da barragem no Tâmega sairia cara aos contribuintes, diz ministro

O ministro do Ambiente garante que a decisão de não avançar com as obras de duas barragens foi tomada com o acordo das empresas elétricas, EDP e Endesa e, que por isso não terá custos para o Estado. João Matos Fernandes diz ainda que o Governo mantém a decisão de finalizar a construção das quatro barragens com obras em curso, por considerar que são importantes para o país cumprir as metas de produção de eletricidade com energias renováveis.