sicnot

Perfil

País

Ministro do Ambiente coordena levantamento de edifícios com amianto

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, passou a coordenar todos os trabalhos relacionados com o levantamento dos edifícios públicos, que poderão conter amianto.

João Matos Fernandes anunciou, perante os deputados da Comissão do Ambiente, que o seu ministério ficou com a coordenação do grupo de trabalho que acompanha o assunto do amianto nos edifícios públicos, que tem representação de todos os ministérios.

Este grupo terá a sua primeira reunião, na sexta-feira, de modo a reunir informação sobre a situação atual de cada ministério.

No anterior governo, não existia uma entidade coordenadora do trabalho já efetuado nesta área, e cada ministério respondia pelos seus edifícios.

"Serão cerca de 2.000 os edifícios públicos que presumivelmente poderão ter amianto, por isso estamos a falar de um plano que terá de ser ambicioso", disse o ministro, acrescentando, no entanto, que cada ministério é responsável pelo seu património.

João Matos Fernandes explicou que, no grupo de trabalho, será analisada a informação existente, definidas prioridades e analisadas formas de retirada do amianto, quando necessário, "ambientalmente seguras e que permitam continuar" o processo.

O ministro João Matos Fernandes está esta tarde a ser ouvido na comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação.

Lusa

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.