sicnot

Perfil

País

Cotas na Foz do Douro desceram e não está previsto que a água ultrapasse as margens

O comandante da Capitania Marítima do Douro informou hoje que as cotas na Foz do Douro desceram ligeiramente em relação ao período da tarde e não está previsto que a água ultrapasse as margens.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

[REUTERS]

"As cotas na Foz do Douro desceram ligeiramente em relação ao período da tarde devido à descida da maré. É expetável que durante a próxima preia-mar se atinjam os valores registados durante a tarde", explicou o comandante Teixeira Pereira.

Segundo o comandante, na Régua a "cota está próxima dos nove metros o que ainda requer atenção".

Para o comandante da Capitania Marítima do Douro, mesmo mantendo-se as descargas em Espanha "não está previsto a água ultrapassar a margem".

Hoje à tarde, a Autoridade Marítima Nacional emitiu um 'aviso vermelho' para as zonas de Peso da Régua, albufeiras do Carrapatelo e Crestuma e Ribeira do Porto/Gaia devido a descargas provenientes de Espanha.

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.