sicnot

Perfil

País

GNR justifica detenção de suinicultores com agressões a militares

A GNR informou hoje que a detenção de dois suinicultores na terça-feira à noite, durante um protesto no Itinerário Complementar (IC) 2, no concelho de Alcobaça, resultou de agressões aos militares que responderam com "adequação".

CARLOS BARROSO

Os dois detidos, que serão na quinta-feira ouvidos no Tribunal de Alcobaça para aplicação de medidas de coação, foram "identificados como os autores das agressões" aos militares que integraram o dispositivo de segurança, refere o comunicado da guarda.

Os confrontos verificaram-se durante uma manifestação de mais de uma centena de suinicultores que por duas vezes efetuaram cortes parciais de estrada no IC2 (também denominado Estrada Nacional 1), o primeiro na zona de Venda das Raparigas (Benedita) e o segundo, a 10 quilómetros a norte, próximo da localidade de Casal da Charneca -- Évora de Alcobaça.

Nos dois casos os manifestantes recorreram "ao descarregamento de gravilha na via", o que levou a GNR a "mobilizar diversos meios para o local, tendo sido inclusivamente acionada uma máquina retroescavadora para efetuar a limpeza e a desobstrução" da estrada, refere o comunicado.

Junto a Casal da Charneca, os ânimos exaltaram-se quando a máquina se preparava para iniciar a limpeza da via.

Os manifestantes "começaram a aglomerar-se, insultando os militares da GNR e o operador da máquina", aos quais arremessaram pedras, "pondo em grave risco a sua integridade física", conforme constatou também a Lusa no local.

Um vidro da máquina ficou partido.

Segundo a GNR, o grupo forçou depois o cordão de segurança composto pelos militares que "pretendia salvaguardar a integridade do operador da retroescavadora".

Dois militares da Unidade de Intervenção "sofreram murros e pontapés em várias partes do corpo".

Destes confrontos resultou a detenção dos dois alegados agressores, um dos quais sofreu ferimentos.

De acordo com a GNR, a ação dos militares "teve por objetivo repor a ordem pública no local" e cumpriu "os princípios da necessidade, da adequação e da proporcionalidade, face à atitude agressiva das pessoas presentes".

No local, os suinicultores queixaram-se de que a GNR investiu contra eles numa "propriedade privada" e consideraram não haver motivos para a detenção dos dois manifestantes.

Os suinicultores, que começaram por se concentrar em Rio Maior, protestaram contra a alegada utilização de carne suína espanhola nos produtos da indústria do setor em Portugal, numa altura em que o setor enfrenta uma grave crise.

O protesto demorou quase 12 horas.

Lusa

  • Protesto de suinicultores terminou com dois detidos, um deles ferido
    2:54

    País

    O protesto que juntou meia centena de suinicultores desde as 14:00 de terça-feira terminou hoje por volta das 01:30, depois de dois cortes da Estrada Nacional 1, que resultaram em duas detenções e um ferido. Dois manifestantes foram detidos, tendo um deles ficado ferido durante os confrontos com a GNR, cerca das 23:30, durante o segundo corte da estrada, onde os suinicultores despejaram cargas de brita, condicionando a passagem do trânsito.

  • Tensão entre suinicultores e polícia resulta em dois detidos
    2:11

    País

    A tensão entre os suinicultores e a polícia, na Venda das Raparigas, resultou em dois detidos. Os produtores provocaram problemas no trânsito do IC2 ao colocarem brita na estrada. Os produtores manifestaram-se hoje, em Rio Maior, onde tentaram também invadir as intalações da empresa Nobre.

  • Carro do suspeito de rapto de Maelys fotografado por radar a alta velocidade
    1:16

    Mundo

    Praticamente um mês depois do desaparecimento de Maelys de Araújo, as autoridades francesas continuam a fazer buscas para tentar encontrar a menina lusodescendetnte de 9 anos. Entretanto, um jornal francês revelou que o carro do homem suspeito de rapto terá sido fotografado, por um radar, a alta velocidade na noite do desparecimento.

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Icebergue com 5.800 quilómetros quadrados está a deslocar-se na Antártida

    Mundo

    Um icebergue gigante está a deslocar-se na Antártida em direção ao mar de Weddell segundo as imagens de satélite reveladas. Trata-se do A68, um icebergue quatro vezes maior que a cidade de Londres. Com cerca de 5.800 quilómetros quadrados e triliões de toneladas, A68 é um dos maiores icebergues conhecidos.