sicnot

Perfil

País

Jardim ouvido hoje no processo "Cuba Livre"

O ex-presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, e o seu número dois no anterior executivo vão ser hoje ouvidos em tribunal, no âmbito do processo da alegada ocultação da dívida da região.

(Reuters/Arquivo)

O processo, que ficou conhecido como "Cuba Livre", tem por base um inquérito mandado instaurar a 28 de setembro de 2011, pelo então procurador-geral Fernando Pinto Monteiro.

Em investigação estiveram alegadas irregularidades na elaboração e execução dos orçamentos da Madeira, assim como problemas com o reporte dos encargos assumidos e não pagos, tendo o valor da dívida oculta do arquipélago sido avaliada em cerca de 1.100 milhões de euros.

O valor indicado para a dívida pública da Madeira ascendia a 6,3 mil milhões de euros, situação que resultou num programa de ajustamento económico e financeiro celebrado entre os governos regional e central.

No âmbito desta investigação foram desenvolvidas várias diligências, designadamente buscas, apreensão de material e documentação no edifício da agora extinta Secretaria Regional do Equipamento Social da Madeira, a audição de 40 testemunhas e a constituição de uma equipa técnica.

"Dia 20 [abril] serão ouvidos [Jardim e João Cunha e Silva]. Os requerentes de instrução apresentaram em 2014 o pedido de reabertura do processo", disse a 08 de março deste ano o presidente da Comarca da Madeira à agência Lusa.

Paulo Barreto explicou que, "no âmbito do inquérito do Ministério Público, Alberto João Jardim e o João Cunha e Silva nunca foram arguidos".

O magistrado adiantou que "os requerentes de instrução [os dirigentes do extinto PND, Baltasar Aguiar e Gil Canha, e o presidente da Câmara de Santa Cruz, Filipe Sousa] pediram a abertura de instrução e, nesta fase, apresentaram como suspeitos não apenas as pessoas que já constavam do processo, mas mais estas duas".

Neste processo constavam da lista inicial do Ministério Público como arguidos diversos responsáveis do anterior executivo regional, como Amélia Gonçalves (diretora do Gabinete de Gestão e Controlo Orçamental), Dulce Veloz (então diretora dos serviços do Orçamento e Conta), Ricardo Rodrigues (diretor regional do Orçamento) e os ex-secretários regionais do Equipamento Social e do Plano e Finanças, Luis Santos Costa e Ventura Garcês, respetivamente.

Alberto João Jardim e Cunha e Silva vão ser ouvidos no Tribunal de Instrução Criminal da Comarca da Madeira, pelas 14:30, pela prática dos crimes de abuso de poder, violação de execução orçamental, prevaricação com dolo e na forma tentada.

Lusa/

  • Jardim recusa comentar envolvimento no processo "Cuba Livre"
    0:46

    País

    Alberto João Jardim recusa fazer qualquer comentário sobre o processo "Cuba Livre" que investiga a dívida oculta da Madeira. O ex-presidente do Governo Regional da Madeira vai ser constituído arguido e será ouvido a 20 de abril com o seu vice João Cunha e Silva. Em causa poderão estar crimes de prevaricação e de violação das normas de execução orçamental.

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.