sicnot

Perfil

País

Governo quer investir 149 milhões de euros no auxílio às pessoas carenciadas

O Governo quer investir 149 milhões de euros na execução do Programa Operacional de Auxílio às Pessoas Mais Carenciadas, segundo o Programa Nacional de Reformas (PNR) 2016-2020 hoje aprovado em Conselho de Ministros.

(Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

REUTERS

Apoiado pelo Fundo Europeu de Auxílio às Pessoas Mais Carenciadas (FEAC), este programa encontra-se estruturado em duas medidas: Aquisição e distribuição de géneros alimentares e ou de bens de primeira e necessidade fornecimento de refeições diárias gratuitas.

Segundo o documento, o total das despesas do Estado, que incluem a contrapartida pública nacional necessária à execução do Portugal 2020, é de cerca de 149 milhões de euros.

O programa tem ainda a contribuição dos fundos da União Europeia no valor de cerca de 130 milhões de euros.

Outra das medidas do Plano Nacional de Reformas, na área da coesão e igualdade, é a realização de 138 contratos locais de desenvolvimento social, que representam um investimento total do Estado de 45,2 milhões de euros, dos quais 38,4 milhões resultam da contrapartida pública nacional necessária à execução do programa Portugal 2020.

Estes contratos visam "promover a inclusão social, de forma integrada e multissetorial, através de ações a executar em parceria que contribuirão para a empregabilidade, combate à pobreza e exclusão social".

Dinamizar a Rede Local de Intervenção Social também faz parte do Plano Nacional de Reformas, segundo o qual 146 municípios serão abrangidos por esta medida, que implica um investimento total de 50 milhões de euros, dos quais 42,5 são da contrapartida nacional para o Portugal 2020.

Com esta medida, o Governo pretende "dinamizar um modelo de organização e funcionamento da intervenção social de base local, em que se pretende apoiar os processos de atendimento, encaminhamento e acompanhamento social de pessoas e das pessoas em situações de risco e vulnerabilidade socioeconómica".

Lusa

  • Comunidade Islâmica de Lisboa organiza almoço para não muçulmanos carenciados
    2:48

    País

    A comunidade islâmica de Lisboa organizou um almoço de Natal para não muçulmanos carenciados. No Islão, o Natal não é comemorado mas a iniciativa com quase dez anos de tradição tem como objetivo mostrar a importância do respeito inter-religioso. Este ano, juntou perto de 400 pessoas de diferentes religiões na cantina da Mesquita de Lisboa.

  • Nasce associação que garante medicamentos para carenciados
    1:55

    País

    A Associação Dignitude foi criada para garantir o acesso de medicamentos às pessoas mais carenciadas. O projeto tem como embaixadores Maria de Belém, António Arnaut e Ramalho Eanes. O objetivo da associação é que, nos próximos três anos, sejam entregues medicamentos a meio milhão de portugueses.

  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46

    Autárquicas 2017

    Pedro Passos Coelho nega que os resultados do PSD nas eleições autárquicas ponham em causa a liderança do partido. Declarações do presidente dos sociais democratas numa entrevista, em exclusivo, ao Jornal da Noite. O líder da oposição reiterou que "todos os líderes partidários têm leituras a fazer das eleições" e garantiu, num recado a António Costa, que "se estivesse a governar, estaria preocupado com o futuro e não só com o presente". Esta foi a primeira das cinco entrevistas que a SIC vai fazer durante esta semana aos líderes dos principais partidos.

    Entrevista SIC

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Concerto de homenagem às vítimas de Charlottesville
    2:17