sicnot

Perfil

País

Meditação para combater distúrbios alimentares

A Universidade de Coimbra (UC) está a desenvolver um programa sobre as dificuldades relacionadas com o controlo do comportamento alimentar e com a imagem corporal, através de treino de meditação na regulação desse comportamento.

© Enrique Castro-Mendivil / Reu

O estudo, que surge na sequência do BEfree, programa de intervenção em grupo para dificuldades do comportamento alimentar, propõe, através de "uma abordagem inovadora", novas formas de lidar com a alimentação, com o corpo e com as emoções.

Uma equipa de investigadores do Centro de Investigação do Núcleo de Estudos e Intervenção Cognitivo-Comportamental (CINECC) da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da UC está a desenvolver um programa "focado no comportamento alimentar e regulação emocional", anunciou hoje a UC.

Denominado CARE, o programa tem a duração de três semanas e é para realizar em casa, através do suporte de materiais fornecidos pelos investigadores envolvidos no projeto.

Trata-se de "uma abordagem inovadora na qual as participantes vão contactar com práticas de meditação focadas na gestão equilibrada da alimentação e peso, na libertação de estados emocionais negativos e na promoção de bem-estar", refere a UC, numa nota hoje divulgada.

O CARE visa ajudar quem experiencia "estas dificuldades a desenvolver novas formas de lidar com a sua alimentação, com o seu corpo e com as suas emoções, com vista a uma melhoria do seu bem-estar e a uma relação mais compassiva e equilibrada com elas mesmas", explica a investigadora Cristiana Duarte.

Aberto a participantes do sexo feminino, com idades compreendidas entre 18 e 55 anos, as candidaturas ao programa podem ser feitas através de estudocare@gmail.com.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48