sicnot

Perfil

País

Polícia angolana investiga a morte de português em Luanda

Polícia angolana investiga a morte de português em Luanda

A policia angolana está a investigar a morte de um cidadão português que terá sido assassinado durante um assalto à residência. A morte terá ocorrido na noite de terça para quarta-feira, quando cinco homens assaltaram o apartamento onde vivia António Guerra, de 56 anos. À SIC, um dos filhos revelou que a morte foi violenta e conta que, apesar de ter contactado o governo português, ainda não obteve resposta.

Em declarações à agência Lusa, o inspetor-chefe Mateus Rodrigues disse que a polícia está ainda a investigar as circunstâncias em que terá ocorrido o crime. "Estamos a investigar e tão logo tenhamos mais informações viremos a público informar", referiu.

Contactada pela Lusa, fonte consular da embaixada portuguesa em Angola informou que a morte terá ocorrido na noite de terça para quarta-feira, quando cinco homens assaltaram o apartamento onde vivia António Guerra, de 56 anos, no bairro dos Pescadores.

António Guerra estava inscrito no consulado desde 2012, era natural de Cascais, casado e com cinco filhos.

O consulado está em contacto com a empresa em que trabalhava, um aviário em Luanda, para a transladação do corpo.

Com Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.