sicnot

Perfil

País

Sessão solene no parlamento e desfile popular nos 42 anos da revolução

Os 42 anos da revolução dos cravos vão ser celebrados na próxima segunda-feira, dia 25, com a habitual sessão solene no parlamento, que volta a contar com a Associação 25 de Abril, e com o desfile popular.

Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Na sessão solene no parlamento, de manhã, e depois de o Orfeon Académico de Coimbra interpretar o Hino Nacional e a canção "Vejam Bem", de José Afonso, o deputado do PAN André Silva faz o primeiro discurso do dia, no plenário.

Seguem-se os representantes do PEV, José Luís Ferreira, do PCP, Rita Rato, do Bloco de Esquerda, Jorge Costa, do PS, Carlos César, e por fim do PSD, Paula Teixeira da Cruz, presidente da Assembleia da República e Presidente da República.

Depois de encerrada a sessão solene, Ferro Rodrigues e Marcelo Rebelo de Sousa assistirão na Escadaria Nobre à interpretação da canção "Grândola, Vila Morena" pelo Orfeon Académico de Coimbra e visitarão a exposição "A prova do tempo: 40 anos de Constituição".

Ao fim de quatro anos de ausência, como sinal de descontentamento face às políticas do anterior Executivo PSD/CDS-PP, o capitão de Abril e presidente da Associação 25 de Abril Vasco Lourenço volta a marcar presença na sessão solene comemorativa, respondendo a um convite feito pessoalmente por Ferro Rodrigues, a 22 de fevereiro passado.

As comemorações populares decorrem à tarde em Lisboa, como é habitual, com um desfile organizado pela Associação 25 Abril, centrais sindicais CGTP e UGT, entre outras entidades, a começar no Marquês de Pombal em direção ao Rossio.

Com uma agenda cheia para o dia 25 de Abril, Marcelo Rebelo de Sousa inaugura, à meia-noite, o Museu da Notícia, em Sintra, e vai estar em Santarém, às 15:00, para prestar homenagem a Salgueiro Maia.

A homenagem será prestada junto à estátua evocativa do capitão de Abril que comandou a coluna militar que saiu da Escola Prática de Cavalaria de Santarém para Lisboa, ocupando o Terreiro do Paço e fazendo frente às forças do regime.

No Dia da Liberdade, Marcelo Rebelo de Sousa vai ainda agraciar o neurocirurgião João Lobo Antunes e o ex-ministro e fundador do Serviço Nacional de Saúde António Arnaut com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, e preside à sessão onde será entregue ao socialista Manuel Alegre o Prémio Vida Literário da Associação Portuguesa de Escritores.

Durante a tarde do feriado, quer a Assembleia da República, quer a Residência Oficial do primeiro-ministro, em S. Bento, abrem as portas à população, com iniciativas de carater cultural e outras dedicadas aos mais jovens.

Eduardo Ferro Rodrigues recebe, às 15:00, os visitantes do Palácio de São Bento, que acolhe até às 18:00 ateliers lúdico-pedagógicos destinados aos mais novos, que poderão aprender a fazer cartazes e crachás.

Um espetáculo dirigido também aos jovens e famílias, a atuação do Orfeon Académico de Coimbra e da Orquestra Big Band Junior completam o programa da Assembleia da República para comemorar o 25 de Abril de 1974.

O Palácio de S. Bento tem ainda patentes ao público as exposições "A Prova do Tempo: Os 40 anos da Constituição da República e "O Mosteiro de São Bento da Saúde: de Casa Religiosa a sede do Parlamento" e será exibido, em sessões contínuas, o filme "Memórias da Constituinte e das 1ªas eleições legislativas", realizadas em 1976.

A residência oficial do primeiro-ministro estará aberta ao público entre as 14:30 e as 19:00, período em que ali haverá também um programa cultural, com a atuação do ensemble de cordas da Orquestra Jovem Municipal Geração de Lisboa, seguindo-se os ensemble de sopros e percussão desta mesma orquestra.

Numa das salas da residência oficial do primeiro-ministro será passado um documentário da Associação 25 de Abril alusivo à revolução e poderão também ser escutadas algumas das vozes da rádio do dia 25 de Abril de 1974.

Durante a tarde, nos jardins da residência oficial de São Bento, haverá ainda arte urbana com os grupos "Lata 65" e "G.A.U".

A última vez que a residência oficial do primeiro-ministro esteve aberta ao público no feriado de 25 de Abril aconteceu em 2012, no primeiro ano do executivo PSD/CDS-PP liderado por Pedro Passos Coelho.

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada desde domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.