sicnot

Perfil

País

Mário Soares recebeu chave da cidade de Lisboa

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, entregou hoje ao antigo Presidente da República Mário Soares a chave da cidade de Lisboa, a mais alta distinção atribuída pelo município a personalidades com relevância nacional e internacional.

JORGE FERREIRA

A cerimónia decorreu na Fundação Mário Soares, em Lisboa, tendo estado também presente o vice-presidente da Câmara, Duarte Cordeiro.

De acordo com fonte do município, a decisão de entregar a chave da cidade de Lisboa ao antigo Presidente da República, primeiro-ministro e primeiro líder do PS foi tomada em reunião da Câmara Municipal.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa salientou o simbolismo inerente ao facto de este ato ter ocorrido no dia em que se assinalam os 42 anos da revolução de 25 de abril de 1974.

"Foi com muita emoção que fiz a entrega da chave da cidade a Mário Soares. Entre os construtores da democracia portuguesa, Mário Soares ocupa um lugar muito especial", disse o presidente da Câmara de Lisboa.

Fernando Medina realçou, ainda, o caráter de "referência" que o antigo Presidente da República representa para as gerações mais jovens.

"A minha geração deve muito a Mário Soares. Por isso, atribuímos-lhe a mais alta distinção da cidade de Lisboa, num dia muito especial, o 25 de Abril", acrescentou.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.