sicnot

Perfil

País

O dia da revolução

O dia da revolução

Há 42 anos, centenas de militares tinham saído dos quartéis por volta da meia-noite, avançaram sobre Lisboa e em poucas horas conquistaram os principais pontos estratégicos da capital.

  • Cabo e furriel estiveram frente a frente em lados opostos no Terreiro do Paço
    3:17

    País

    Há um homem que teve nas mãos a possibilidade de liquidar a revolução, mas recusou. O cabo Alves Costa desobedeceu à ordem de disparar um carro de combate contra a coluna dos revoltosos, no Terreiro do Paço.Salgueiro Maia diria mais tarde que foi nesse instante que se ganhou o 25 de Abril. Na coluna que podia ter sido dizimada pelo cabo Alves Costa, estava o então furriel Manuel Correia da Silva. Esses dois homens que estiveram frente a frente em lados opostos são hoje amigos e falaram connosco para recordar esse momento decisivo.

  • Memórias da ditadura no interior do país
    2:33

    País

    Passaram 42 anos, mas em muitas regiões ainda está bem nítida a memória dos tempos duros. O desafio diário era conseguir colocar comida na mesa, num país que vivia na miséria. Milhares de pessoas eram empurradas para a emigração e para o contrabando nas regiões junto à fronteira.

  • Balas disparadas no dia 25 de Abril atingiram livros no Quartel do Carmo
    4:41

    New Articles

    Há 42 anos, o Largo do Carmo estava repleto de militares e de povo. E dentro do quartel, mantinha-se refugiado o chefe do Governo, Marcello Caetano. Na tentativa de forçar a rendição, Salgueiro Maia mandou disparar uma rajada contra o edificio. De resto, o dia da revolução quase não teve tiros. As balas acertaram na janela do Quartel do Carmo onde o repórter Joaquim Franco conta parte da História

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.