sicnot

Perfil

País

Operação militar foi o culminar de um descontentamento crescente nas Forças Armadas

Operação militar foi o culminar de um descontentamento crescente nas Forças Armadas

A revolução foi preparada durante meses e o culminar do descontentamento crescente nas Forças Armadas. Os militares estavam cada vez mais revoltados sobretudo com a pobreza em Portugal e as mortes na guerra de África.

  • O dia da revolução
    3:01

    País

    Há 42 anos, centenas de militares tinham saído dos quartéis por volta da meia-noite, avançaram sobre Lisboa e em poucas horas conquistaram os principais pontos estratégicos da capital.

  • Balas disparadas no dia 25 de Abril atingiram livros no Quartel do Carmo
    4:41

    New Articles

    Há 42 anos, o Largo do Carmo estava repleto de militares e de povo. E dentro do quartel, mantinha-se refugiado o chefe do Governo, Marcello Caetano. Na tentativa de forçar a rendição, Salgueiro Maia mandou disparar uma rajada contra o edificio. De resto, o dia da revolução quase não teve tiros. As balas acertaram na janela do Quartel do Carmo onde o repórter Joaquim Franco conta parte da História

  • Partidos destacam pedido de Marcelo para consensos políticos
    2:01

    País

    Na reação ao discurso do Presidente, todos os partidos falaram de consensos e daquilo que é preciso para os conseguir. O PS, por exemplo, fala num PSD que enquanto oposição ainda está distante daquilo que o país precisa. Os sociais-democratas referem que o importante é que os dois projetos, embora diferentes, sejam capazes de convergir e recusaram que Marcelo tenha dado qualquer lição de moral.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.