sicnot

Perfil

País

Fenprof e Governo iniciam revisão ao modelo de colocação de professores em setembro

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) referiu hoje, após um encontro com o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, que a revisão global do atual modelo de concursos para a colocação de professores vai ter início em setembro.

Lusa

"A revisão global do atual modelo dos concursos para colocação dos professores vai ter início em setembro, logo que esteja estabilizado o processo de arranque do ano letivo"", refere a Fenprof, num comunicado, divulgado após um encontro com o responsável pela pasta da Educação.

No encontro, foram debatidos outros problemas que afetam o setor, incluindo a contratação de professores, o calendário letivo da educação pré-escolar, resolução de problemas de carreira e condições nas escolas para alunos com necessidade especiais de educação.

A reunião de hoje serviu também, segundo a Fenprof, para "estabelecer as normas de relacionamento institucional entre as ambas as partes".

Nesse sentido, ficou estabelecido que a Fenprof e o Ministério da Educação vão passar a realizar encontros trimestrais "para avaliação das políticas em curso e debate sobre medidas a tomar".

A Fenprof refere que os encontros trimestrais têm início a 03 de maio com uma reunião em que serão discutidas as normas sobre organização do ano letivo 2016/2017 e a mobilidade por doença.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.