sicnot

Perfil

País

Governo estuda possibilidade de "abate e venda" do Kamov acidentado desde 2012

O secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse hoje que está a ser estudada a possibilidade de "abate e venda" do helicóptero kamov de combate a incêndios florestais, acidentado desde 2012.

Na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, Jorge Gomes adiantou que uma das possibilidades a estudar e trabalhar passa pelo "abate e venda" do helicóptero pesado do Estado, que sofreu um acidente em 2012, durante o combate a um incêndio florestal.

O secretário de Estado adiantou que a reparação deste Kamov "é muita complicada".

Dos seis helicópteros Kamov da frota do Estado, apenas três estão aptos para voar, estando dois inoperacionais e outro acidentado desde 2012.

O secretário de Estado afirmou que os dois Kamov inoperacionais, um desde 2015 e outro desde 2013, estão a ser reparados com o objetivo de integrar o dispositivo de combate a incêndios florestais (DECIF) de 2017.

Sublinhou, no entanto, que, se "o processo de reparação for rápido", ainda podem integrar o DECIF deste ano.

Jorge Gomes esclareceu que, dos três helicópteros Kamov operacionais, um deles está neste momento em processo de manutenção, devendo integrar o dispositivo de combate a incêndios a 15 de maio.

Segundo o secretário de Estado, o DECIF deste ano vai contar com os três helicópteros pesados, num total de 47 meios aéreos.

Aos deputados, Jorge Gomes anunciou ainda que vai ser lançado, em maio, um concurso de cinco milhões de euros com fundos comunitários, destinados a veículos dos bombeiros voluntários, no qual se incluem os carros que arderam no combate aos fogos do ano passado.

O secretário de Estado avançou ainda que, também em maio, vai ser lançado um outro concurso, no valor de sete milhões de euros, para construção e renovação dos quartéis dos bombeiros.

Lusa

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC