sicnot

Perfil

País

Homem que matou um cão a tiro condenado por dano agravado

O Tribunal de Idanha-a-Nova condenou hoje o homem que matou um cão em Monsanto, em março de 2015, a 240 dias de multa à taxa diária de oito euros, por dano agravado por uso de arma de fogo.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Lucy Nicholson / Reuters

O tribunal condenou ainda José França Gouveia a uma pena acessória de um ano de interdição de uso e porte de arma e a um pagamento aos donos do cão: 700 euros por danos patrimoniais e 3.300 euros por danos não patrimoniais.

O escriturário das Finanças, reformado, estava acusado de um crime de dano agravado sobre bem móvel por ter alegadamente matado um cão que entrou na sua propriedade, em Monsanto.

Já o dono do cão, acusado de um crime de ameaça agravada e cinco crimes de injúria, foi condenado a uma pena única de 280 dias de multa à taxa diária de 7,5 euros.

José Diogo Castiço terá ainda que pagar 1.500 euros a José França Gouveia por danos não patrimoniais.

O advogado de defesa de José França Gouveia não prestou quaisquer declarações à comunicação social.

Já a defesa de José Diogo Castiço informou que vai recorrer da condenação do seu assistente e que, quanto à condenação do homem que matou o cão, vai, em primeiro lugar, analisar o acórdão.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.