sicnot

Perfil

País

Associação ANIMAL apresenta queixa-crime sobre cão atirado de ponte

A associação ANIMAL entregou esta quarta-feira ao Ministério Público uma queixa-crime relativa ao caso de um cão que foi atirado de uma ponte na Cruz-Quebrada, no concelho de Oeiras.

De acordo com uma nota escrita enviada pela presidente da associação, Rita Silva, a ANIMAL requereu ainda que fosse constituída assistente no processo e a apreensão cautelar do cão.

A iniciativa vem no seguimento de um vídeo divulgado nas redes sociais que mostra um cão a ser atirado de uma ponte e que nadou até à margem para se salvar.

"A lei é clara e, do que se pode constatar pelo vídeo colocado a circular pelo indivíduo em questão, a prática de crime de maus tratos a animais de companhia está presente. Assim, a ANIMAL requereu ao Ministério Público de Oeiras se dignasse a apurar responsabilidades e agir de acordo com o estabelecido pela lei", refere Rita Silva.

A presidente da associação indica ainda que o cão deve ser retirado ao seu detentor, por este "não reunir as condições mínimas necessárias para ser responsável por uma vida".

Na mesma nota, a advogada da ANIMAL neste processo, Alexandra Reis Moreira, sustenta que "a ocorrência indicia perversidade em grau elevado por parte do agente, pelo desprezo e indiferença que as filmagens revelam perante a visível aflição do animal, que se debate, momentos antes de ser atirado ao rio".

Com Lusa

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • "O futuro da Autoeuropa não está em causa"
    0:43

    Economia

    O secretário de Estado do Trabalho apelou a que os partidos não se intrometam nas negociações entre os trabalhadores e a administração da Autoeuropa. Em entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias, Miguel Cabrita afastou a hipótese de estar em causa o encerramento da fábrica de Palmela.