sicnot

Perfil

País

Carlos César diz que a Europa também precisa de Portugal

O líder parlamentar do PS, Carlos César, manifestou hoje confiança num "diálogo europeu" sobre os programas de estabilidade e de reformas e afirmou que a União Europeia precisa de Portugal.

Lusa

Lusa

MIGUEL A. LOPES

"Senhor primeiro-ministro, quando levar estes programas a Bruxelas apresente os nossos cumprimentos e diga-lhes que nós precisamos deles mas que a Europa também precisa de nós", afirmou Carlos César, no parlamento, durante o debate quinzenal com o Governo.

O presidente da bancada do PS defendeu que o executivo de António Costa já provou que fala para o país e para Bruxelas da mesma forma, sem esconder o que pensa e o que diz a cada um.

"Estamos, assim, confiantes, num diálogo europeu em que façamos valer as nossas razões beneficiando da determinação que o primeiro-ministro já demonstrou e usou com sucesso, em contraste com a penitência a que o governo anterior se sujeitou e sujeitou os portugueses", declarou.

Carlos César recusou também a PSD e CDS-PP competência para julgar as previsões do Governo do PS apoiado pela maioria parlamentar de esquerda.

"Anunciar o que não se faz, prometer o que não se cumpre, dar o que não se tem e propor o que se rejeitou é uma marca do passado que não se pode repetir no futuro", disse.

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41