sicnot

Perfil

País

Mais de metade dos bebés nascidos "fora do casamento" em 2015

Mais de metade dos bebés nascidos em Portugal no ano passado eram de pais que não estavam casados, segundo dados do INE, o que marcam uma mudança já que até 2015 a maioria dos nascimentos ocorreu dentro do casamento. O número de nascimentos ultrapassou o valor de 2014.

© Reuters Photographer / Reuters

As Estatísticas Vitais do Instituto Nacional de Estatística (INE), hoje divulgadas, referem que, em 2015, a proporção de nascimentos "fora do casamento" aumentou para 50,7% (49,3% em 2014 e 41,3% em 2010).

Segundo o INE, este aumento tem sido "particularmente influenciado pelo aumento da proporção de nascimentos fora do casamento sem coabitação dos pais".

Os dados apontam que dos 50,7% dos nascimentos ocorridos fora do casamento (de pais não casados), em 16,3% dos casos os pais não viviam juntos (15,8% em 2014 e 9,2% em 2010).

Nasceram mais bebés em 2015

Em 2015, nasceram com vida (nados-vivos) 85 500 crianças de mães residentes em Portugal, valor que traduz um aumento de 3,8% (3 133 crianças), relativamente ao ano anterior, revela o INE.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.