sicnot

Perfil

País

Mais de metade dos bebés nascidos "fora do casamento" em 2015

Mais de metade dos bebés nascidos em Portugal no ano passado eram de pais que não estavam casados, segundo dados do INE, o que marcam uma mudança já que até 2015 a maioria dos nascimentos ocorreu dentro do casamento. O número de nascimentos ultrapassou o valor de 2014.

© Reuters Photographer / Reuters

As Estatísticas Vitais do Instituto Nacional de Estatística (INE), hoje divulgadas, referem que, em 2015, a proporção de nascimentos "fora do casamento" aumentou para 50,7% (49,3% em 2014 e 41,3% em 2010).

Segundo o INE, este aumento tem sido "particularmente influenciado pelo aumento da proporção de nascimentos fora do casamento sem coabitação dos pais".

Os dados apontam que dos 50,7% dos nascimentos ocorridos fora do casamento (de pais não casados), em 16,3% dos casos os pais não viviam juntos (15,8% em 2014 e 9,2% em 2010).

Nasceram mais bebés em 2015

Em 2015, nasceram com vida (nados-vivos) 85 500 crianças de mães residentes em Portugal, valor que traduz um aumento de 3,8% (3 133 crianças), relativamente ao ano anterior, revela o INE.

Lusa

  • 64, 65 ou 73, afinal quantas são as vítimas de Pedrógão?
    1:27
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC