sicnot

Perfil

País

Aluna que agrediu professora em Braga foi expulsa

O Ministério da Educação decidiu expulsar a aluna que agrediu uma professora na escola EB 2,3 de Nogueira, em Braga.

SIC

A informação é avançada pelo Jornal de Noticias que, citando fonte do Ministério da Educação, adianta que a jovem de 16 anos será transferida para outro estabelecimento de ensino.

A SIC já pediu esclarecimentos à tutela, já que a escola não foi até agora notificada da decisão.

A outra aluna de 15 anos também envolvida neste incidente e que injuriou a docente ficou sujeita a uma pena de suspensão de 12 dias.

As agressões aconteceram depois da aula de educação tencológica. A aluna de 16 anos arrancou cabelo à professora e empurrou a cabeça da mulher contra a parede.

O caso foi ainda enviado para o Ministério Público de Braga.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.