sicnot

Perfil

País

Costa defende que maioria que suporta o Governo está "sólida e de boa saúde"

O primeiro-ministro acusou hoje a oposição de estar sistematicamente a usar a "tática de inventar" intenções do Governo e defendeu que a maioria parlamentar que suporta o seu executivo "está sólida e de boa saúde".

© Rafael Marchante / Reuters

António Costa falava em conferência de imprensa conjunta com o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, depois de questionado sobre medidas de consolidação orçamental a tomar pelo Governo no próximo ano, tais como as perspetivas de um aumento dos impostos indiretos e um corte nos apoios sociais.

Esse conjunto de perspetivas, de acordo com o primeiro-ministro, "faz parte de uma tática que a oposição tem permanentemente: Não tendo nada para criticar sobre o que o Governo faz, inventa intenções sobre o que o Governo irá fazer".

"Já explicámos que não há plano B, nem C, nem D [de consolidação orçamental], nem E. O que tem acontecido, simplesmente, é que este Governo tem sido capaz de executar passo a passo aquilo que se propõe. A maioria está sólida e de boa saúde", sustentou.

António Costa referiu-se depois a uma série de questões (na sua opinião, sem fundamento) que têm sido levantadas praticamente desde as últimas eleições legislativas até hoje.

"Havia dúvidas se era possível formar-se uma maioria, mas formou-se uma maioria, havia dúvidas se era possível aprovar o orçamento em 2016, foi aprovado o Orçamento, havia dúvidas sobre pânico nos mercados, mas não houve pânico nos mercados, havia dúvidas se a Comissão Europeia chumbaria o Orçamento, mas não chumbou o Orçamento, dizia-se que era agora que a maioria se dissolvia com a não aprovação do Programa de Estabilidade, mas temos agora Programa de Estabilidade", disse.

Costa continuou a enumerar os outros episódios que marcaram os últimos meses do seu executivo, contrapondo que a maioria que suporta o seu Governo "está sólida e de boa saúde".

"Por tanto, como se vê, nenhuma dessas notícias é notícia", acrescentou.

Lusa

  • Incêndio em Lisboa faz um ferido
    4:13

    País

    Um incêndio de grandes dimensões deflagrou esta segunda-feira numa loja, na Avenida de Berlim, em Lisboa. O repórter André Palma esteve no local, onde ouviu o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa. Pedro Patricio confirmou que foi assistida uma pessoa por inalação de fumos e, por questões de segurança, os veículos estacionados perto do local foram retirados, assim como foi pedido às pessoas dos prédios à volta que saíssem por causa do fumo. O incêndio foi dominado.

  • "Rui Rio avisou que vinha para partir loiça dentro do PSD"
    3:00
  • Hugo Soares não deverá continuar como líder parlamentar do PSD
    3:17

    País

    Rui Rio não deverá manter Hugo Soares na liderança parlamentar do PSD. Fonte próxima do novo presidente social-democrata diz à SIC que dificilmente o líder da bancada poderá continuar no cargo. Aumenta a pressão para que Hugo Soares ponha o lugar à disposição e já começam a surgir nomes para o substituir.

  • Suspeita de militantes fantasma no PSD
    4:22

    País

    Perante a suspeita de militantes fantasma e de caciquismo, Salvador Malheiro, diretor de campanha de Rui Rio, diz que o ato eleitoral foi devidamente fiscalizado. Uma investigação do jornal Expresso encontrou oito filiados numa morada que não existe e 17 militantes com morada numa casa onde vivem nove pessoas e nenhuma é do PSD. A associação cívica Transparência e Integridade fala num vazio legal e em falta de regulamentação.

  • Cristiano Ronaldo está insatisfeito com o salário e pode sair do Real Madrid
    2:38