sicnot

Perfil

País

Fenprof reúne-se em congresso para aprovar ação reivindicativa

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) reúne hoje e sexta-feira centenas de delegados ao 12.º Congresso, no Porto, de onde sairá uma resolução sobre a ação reivindicativa, da educação pré-escolar ao ensino superior, passando pela investigação.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

LUSA

Além de delegados de todo o país, maioritariamente eleitos nas escolas, no congresso estarão delegações estrangeiras, grande parte europeias, mas também de África, América Latina e do Norte, Ásia e Oceânia.

Durante a reunião magna dos professores, serão discutidos temas relacionados com a profissão docente, que a Fenprof considera ter sido "profundamente atacada pelo anterior governo".

A federação vai também aproveitar o encontro com os convidados de outros países, professores e investigadores, para "cruzar a realidade portuguesa" com outras experiências, com destaque para os países de expressão portuguesa.

Durante o congresso serão assinalados os 50 anos da recomendação da UNESCO e Organização Internacional do Trabalho sobre a Situação dos Professores, os 40 anos da Constituição da República Portuguesa e os 30 da Lei de Bases do Sistema Educativo.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Docentes que ficaram indevidamente fora dos concursos ainda não foram colocados
    1:12

    País

    O Sindicato dos Professores do Norte diz que ainda há docentes à espera de serem colocados. Depois de terem contestado os erros nos processos concursais e de lhes ter sido dada razão, uma centena de docentes ainda não está a dar aulas. Para o sindicato, é inadmissível que os docentes paguem pelos erros do Ministério da Educação e exigem que se faça justiça.

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56