sicnot

Perfil

País

Homem que matou a sogra em Faro condenado a 16 anos de prisão

Um homem que matou a sogra e feriu a mulher e o cunhado com disparos de caçadeira, em março do ano passado, em Faro, foi hoje condenado em tribunal a uma pena única de 16 anos de prisão.

(Arquivo)

(Arquivo)

Na noite de 10 de março de 2015, Miguel Serrano dirigiu-se a casa da sogra, na Rua Serpa Pinto, no centro da cidade, e fez vários disparos de caçadeira contra a porta do apartamento onde viviam as vítimas, atingindo mortalmente a sogra, Maria Cândida Rodrigues, de 62 anos.

Na leitura do acórdão, o juiz disse ter ficado provado que o homem, que não queria aceitar o divórcio, "quis de forma voluntária e consciente" atingir as pessoas que estivessem atrás da porta "em zonas suscetíveis de provocar a morte das mesmas, o que previu e quis".

Mesmo sabendo que as vítimas estavam atrás da porta, Miguel Serrano, caçador desde os 16 anos, efetuou vários disparos a pouca distância da porta e em sentido descendente, acima da zona de fechadura, o que afastou a tese do arguido de que estaria a disparar para a fechadura para tentar abrir a porta.

Segundo o Tribunal de Faro, quando se dirigiu a casa da sogra munido de uma arma, o arguido tinha como propósito matar a ainda mulher e não a sogra, ou o cunhado, afastando, por isso, a premeditação da morte da sogra.

O cúmulo jurídico de 16 anos de prisão é resultante da condenação pelos crimes de homicídio simples agravado (13 anos), homicídio qualificado na forma tentada (8 anos) e homicídio simples na forma tentada (4 anos).

O arguido foi ainda condenado ao pagamento de uma indemnização de 60.400 euros à filha da vítima, Cristina Rodrigues.

Em declarações aos jornalistas à saída do tribunal, o segundo filho da vítima, Marco Rodrigues, mostrou-se insatisfeito com a pena atribuída.

A sua irmã, que não compareceu na audiência, assim como as sobrinhas, que também estavam em casa no dia do crime, continuam a ter acompanhamento clínico, referiu.

Lusa

  • Entregou-se às autoridades homem que matou sogra
    2:33

    País

    Entregou-se á PSP em Castelo Branco, o homem que ontem matou a tiro a sogra e feriu a ex-companheira, em Faro. O casal deveria assinar os papeis do divórcio na próxima semana. Duas crianças de 9 anos assistiram a tudo.

  • Homem mata sogra e fere a mulher com gravidade
    2:43

    País

    Um homem matou a sogra e feriu com gravidade a mulher, de quem se estava a divorciar. O homicida, de cerca de 30 anos, continua em fuga. O caso aconteceu em Faro e foi acompanhado durante a noite pela repórter da SIC, Conceição Ribeiro.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • "Nós aceitamos sempre os resultados das eleições"
    1:07

    País

    Durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa, o líder dos sociais-democratas garantiu que o partido tem fair-play mas disse que está nas eleições autárquicas para ganhar. Pedro Passos Coelho acrescentou ainda que o PSD aceita sempre os resultados das eleições.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Data e local da canonização serão anunciados a 20 de abril
    2:23

    País

    O Papa aprovou esta quinta-feira o decreto que valida o milagre atribuído a Francisco e Jacinta. A data e local da cerimónia da canonização dos pastorinhos serão anunciados a 20 de abril, na reunião de cardeais no Vaticano. O Bispo de Leiria/Fátima acredita que a cerimónia possa ser a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.