sicnot

Perfil

País

BCP vai fechar mais de 90 agências até 2018

O BCP quer fechar mais de 90 agências até 2018, divulgou hoje a instituição liderada por Nuno Amado, sem adiantar qualquer objetivo para redução de trabalhadores.

(arquivo)

(arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"Será um processo normal, nem dogmático nem traumático", disse hoje Nuno Amado, referindo que esses encerramentos serão feitos sobretudo por "fusões de sucursais".

Questionado sobre objetivos de redução de trabalhadores, Nuno Amado disse que a "redução dos gastos recorrentes é uma luta de todos os dias", e que para já não há quaisquer planos de cortes de pessoal relacionados com essa redução de agência.

"Quando houver serei o primeiro a dizer, como sempre", sustentou.

Na conferência de imprensa de apresentação dos resultados do primeiro trimestre, em que o BCP baixou o lucro líquido em 33,7% para 46,7 milhões de euros, o banco apresentou os objetivos para 2018, entre os quais ter nesse ano menos de 570 sucursais em Portugal.

Esse valor significa o fecho de pelo menos 92 agências, uma vez que no final de março deste ano o banco tinha 662. Este valor já significa menos 9 sucursais do que as que a entidade tinha no final do ano passado.

Em termos de trabalhadores, o BCP fechou março com 7436 trabalhadores em Portugal, menos 23 do que no fim de 2015, quando tinha 7459 colaboradores.

Já se a comparação for com março de 2015, saíram do banco 240 pessoas em termos líquidos nos últimos 12 meses.

O banco quer ainda chegar a 2018 com uma redução do custo por cliente - que neste momento está em 170 euros por ano - para um valor inferior a 160 euros por ano por cliente do retalho.

Lusa

  • Rui Patrício confirmado no Wolverhampton

    Desporto

    O Wolverhampton anunciou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes Rui Patrício, depois da rescisão com o Sporting. O guarda-redes da seleção nacional assinou contrato com o clube inglês por quatro épocas.

    SIC

  • Novo treinador do Sporting diz que mulheres não estão preparadas para falar de futebol
    1:23
  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC